Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Após desprezar a covid-19, Jair Bolsonaro testa positivo

Angelo Augusto Santi | 08/07/2020 | 11:13

Após diversos discursos em que menosprezou a pandemia do novo coronavírus (covid-19), o presidente Jair Bolsonaro testou positivo para a doença. O resultado foi divulgado na manhã de ontem (7) pelo próprio presidente, que deu uma entrevista coletiva logo após a confirmação.

Mesmo tendo diminuído a gravidade da doença, ao sentir febre e indisposição, Bolsonaro foi rapidamente ao hospital das Forças Armadas na segunda (6), onde passou por uma bateria de exames.  A notícia veio apenas alguns dias após o presidente sancionar a lei que regula o uso de máscaras em todo território nacional, vetando sua obrigatoriedade em órgãos e entidades públicas, presídios, estabelecimentos comerciais, industriais, templos religiosos, instituições de ensino e demais locais fechados em que haja reunião de pessoas.

Presidente do PDT-Jundiaí, Gerson Sartori diz lamentar as ações do presidente em relação à pandemia, mas espera que ele fique curado e responda por seus atos. “É triste como brasileiro ver ele fazendo tudo isso. Mas como pessoa eu torço para que ele se recupere e tenha saúde, as discussões devem ser feitas a nível político, e o aspecto da saúde deve ficar de fora do enfrentamento”, afirma.

O deputado estadual Alexandre Pereira, presidente do Solidariedade em Jundiaí, lamentou que o presidente Jair Bolsonaro tenha testado positivo para a covid-19 e diz torcer para seu pronto restabelecimento. “Entendo que ele deve manter sua agenda por conta das responsabilidades do cargo, mas discordo da exposição sem o uso de máscara e das aglomerações, colocando em risco não somente a sua saúde como a de outras pessoas”, comenta.

Presidente do PT-Jundiaí, Ederson Felipe comenta que a própria população não sabe ao certo se o teste é verdadeiro ou falso. “Isso está sendo visto como uma manobra política, para aumentar sua popularidade e defender o uso e a venda da cloroquina. O que falta para o presidente é a seriedade para administrar essas questões”, aponta.

Em entrevista à TV Brasil na manhã de ontem, o chefe do executivo disse que se sente bem e iniciou os tratamentos com hidroxicloroquina e azitromicina. “Começou domingo, com uma certa indisposição, se agravou na segunda-feira, com cansaço, indisposição e febre de 38 graus. Equipe médica decidiu dar hidroxicloroquina e azitromicina. Como acordo muito durante a noite, depois da meia-noite senti uma melhora, às 5 da manhã tomei a segunda dose e estou me sentindo bem”, comentou.

Além de Bolsonaro, que está com sintomas da doença desde sábado (4), foram contaminados outros três líderes de países: Boris Johnson, o premiê britânico, o príncipe Alberto, de Mônaco, e o presidente de Honduras, Juan Hernández.


Leia mais sobre | | | |
Angelo Augusto Santi
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/apos-desprezar-a-covid-19-jair-bolsonaro-testa-positivo/
Desenvolvido por CIJUN