Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Armazenamento na represa chega a 95%

Da Redação | 22/03/2020 | 07:00

A represa de Acumulação da DAE Jundiaí registra, neste momento, 95% de armazenamento de água. O bom número foi obtido por meio das obras realizadas no vertedouro e das chuvas que ocorreram em janeiro e fevereiro, quando a represa chegou aos 100% da capacidade, o que levou inclusive ao extravasamento.

“Esta marca é fruto de um planejamento de décadas e do monitoramento diário da represa”, avalia o diretor presidente da DAE, Eduardo Santos Palhares. Com capacidade para armazenar até 9,3 bilhões de litros de água, a represa garante o abastecimento dos moradores da cidade. “Jundiaí tem uma situação confortável em relação ao abastecimento e vemos ainda mais a importância disso neste momento que vivemos, em que lavar as mãos pode salvar vidas”, acredita.

A abundância de água se deve às ações desenvolvidas pela DAE ao longo dos anos, como a ampliação do vertedouro – a estrutura antiga tinha 16 metros de comprimento e era do tipo retilíneo; após obras realizadas em 2018, passou para 32 metros de lâmina vertente e se adequou ao tipo labirinto, dobrando a vazão e gerando mais velocidade de escoamento.

A iniciativa faz parte de um conjunto de ações para garantia do abastecimento, que incluem a construção e reforma de reservatórios e melhorias em adutoras, além do aumento da capacidade da Estação de Tratamento de Água do Anhangabaú (ETA-A) e da ampliação das redes de água e esgoto na cidade.

Mais água tratada
No início de março, a DAE entregou o primeiro dos quatro novos reservatórios de água tratada que vão a integrar a operação de abastecimento na cidade. Localizado no Cecap, o reservatório tem capacidade para armazenar um milhão de litros de água e reforçou o abastecimento na região.

Além deste, mais três reservatórios estão em construção, no Fazgran, Jardim Carlos Gomes e Anhangabaú (dentro ETA-A), além do R13, no Distrito Industrial, em recuperação. Ao integraram a operação de abastecimento, as unidades vão ampliar a autonomia no fornecimento de água de seis para dez horas na cidade.

Na ETA-A, a capacidade total de tratamento, atualmente, é de 1.800 litros por segundo. Dentro de até 20 meses, será de até 2.400 litros por segundo. O investimento nesta ampliação é de R$ 11 milhões.

“São obras para otimizar o espaço de tratamento com troca de sistemas e equipamentos, além da impermeabilização dos decantadores, novos aparelhos de filtragem e a renovação do sistema para floculação. Também já planejamos um novo sistema de segurança e adequação do sistema contra incêndios da Estação”, detalha o diretor de Operações da DAE, Valter Maia.

Palhares lembra que a ETA-A é essencial na operação do abastecimento na cidade. “Dali, sai 95% da água utilizada no abastecimento do município, que é distribuída para os 53 reservatórios em operação”, reforça.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/armazenamento-na-represa-chega-a-95/
Desenvolvido por CIJUN