Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Arquiteto jundiaiense é premiado em SP

ARIADNE GATTOLINI | 02/12/2019 | 18:20

O arquiteto jundiaiense Eduardo Carlos Pereira conquistou o Prêmio IAB São Paulo 2019 na categoria Restauração e Requalificação pelo projeto para a Fábrica Japy, na Vila Arens. Além de um marco arquitetônico, Edu Pereira enalteceu a memória das operárias tecelãs, que participaram da primeira greve geral do estado contra uma jornada de trabalho que chegava a durar 16 horas por dia. O arquiteto considera este projeto um manifesto feminista. A obra está em execução e será concluída em sete meses.

A fábrica foi construída em 1903, em área de 8.820m², para abrigar os teares industriais caros e importados, que exigiam um pavimento de grande espessura, pois além do peso das máquinas, o movimento causava impacto. Graças à influência de seu proprietário, o senador Lacerda Franco, que foi presidente da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, além de presidente do Banco União, a empresa conseguiu importar estruturas de aço e teares modernos da Inglaterra. Assim, essa grande indústria pode ser incluída na história das construções pré-fabricadas.

A tecelagem declinou nos anos 60, faliu e foi arrematada como massa falida. Acabou virando um supermercado e, na primeira década deste século, foi parcialmente demolida. Em 2008, seu remanescente foi incluído no Inventário dos Bens Culturais de Jundiaí. Ações de preservação conseguiram salvar esse significativo trecho, em acordo de seus proprietários, através de um TAC (Termo de Ajuste de Conduta), e a Prefeitura para a restauração de 1.186 m2.

O novo projeto considerou os novos usos da área de gestão da cultura, com acesso universal com uma grande rampa, mais próximo à estação ferroviária de Jundiaí e ao terminal de ônibus Vila Arens. “Para evocar as operárias tecelãs e a memória da grande indústria, uma empena foi replicada em ângulo que proporcionasse um convite para entrar. Essa empena, coincidentemente, em forma de pássaro alçando voo também é o memorial das tecelãs”, afirma Edu Pereira. No projeto, um grande vão de 86 m x 6 m de altura permitiu aberturas no espaço interior para projeção do sol, com iluminação à noite, o que vai mudar a paisagem da Vila Arens.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/arquiteto-jundiaiense-e-premiado-em-sp/
Desenvolvido por CIJUN