Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Atividade física ao ar livre exige uso da máscara

Márcia Mazzei | 30/06/2020 | 09:00

A prática de atividades físicas durante a pandemia e o uso de máscaras durante o exercício são duas das principais dúvidas que têm circulado entre as pessoas que gostam de praticar esportes. Para o educador esportivo, Bruno Mazzuco, o ideal é se exercitar em casa, mas para quem é acostumado a treinar na rua, existem recomendações e precauções para evitar uma possível contaminação pelo coronavírus.

“O recomendado é readequar o treino. A máscara compromete a percepção subjetiva do esforço (PSE) que funciona como uma marcadora da intensidade do exercício e responde às alterações nos sistemas cardiopulmonar e metabólico”, explica.

Mazzuco representa a Divisão de Performance da Unidade de Gestão de Esporte (UGE) e comanda um grupo de pelo menos mil corredores. “Neste período de quarentena estamos conduzindo todos os treinos em casa, como prevenção ao novo coronavírus”, explica.

O infectologista Roberto Focaccia reforça que a prática esportiva ao ar livre não dispensa o uso da máscara e de distanciamento físico de 2 metros. Foi estimado por um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) que o risco gira em torno de 5% devendo excluir grupos de risco, como idosos e portadores de comorbidades. “O uso da máscara reduz a transmissão, além de proteger quem está utilizando. Ela tem tempo útil de 4 horas, mas a respiração nos exercícios molha a máscara perdendo sua eficácia e deve ser trocada a cada 4 horas. O risco começa quando você põe o pé fora de casa”, conclui.

Outro formato que ganhou espaço durante a pandemia foram as corridas virtuais. “É uma nova era que se apresenta e que evita o contato humano. Não necessita o uso da máscara e permite a interação do mesmo jeito”, revela a professora de Educação Física, Juliana Orue e representante da Universidade da Corrida.

 


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/atividade-fisica-ao-ar-livre-exige-uso-da-mascara/
Desenvolvido por CIJUN