Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Ativistas de Jundiaí aprovam adesão ao projeto ‘Segunda Sem Carne’

Mauro Utida . mutida@jj.com.br | 04/01/2018 | 10:13

[vc_row][vc_column][vc_column_text]Após a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovar, no último dia 27, o Projeto de Lei 87/2016, do deputado estadual Feliciano Filho (PSC), que institui a Segunda Sem Carne, ativistas de Jundiaí se animam com a ideia de o programa ser aplicado no município.

Se sancionada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), a lei da Segunda Sem Carne passará a ser obrigatória em restaurantes, lanchonetes, bares, escolas, refeitórios e estabelecimentos similares que exerçam suas atividades nos órgãos públicos do Estado de São Paulo.

A nutricionista Karelin Cavallari, 29 anos, faz parte do núcleo de Campinas da Sociedade Vegetariana Brasileira, responsável pela criação do programa Segunda Sem Carne. Segundo ela, o objetivo é diminuir o consumo de carnes e influenciar a população a buscar novos sabores. “O mercado de comida saudável foi um dos que mais cresceu no ano passado, mesmo com o País em crise”, destaca ela.

Para a nutricionista, a consciência ambiental sobre a importância da diminuição do consumo de carne está aumentando entre a população. “Mais da metade dos meus clientes me procuram para ter uma alimentação sem o consumo de carne”, informa.

O vereador Leandro Palmarini (PV) afirma que o programa é viável em Jundiaí e também uma necessidade, pois atualmente não existem opções alternativas de cardápio vegetariano em refeitórios do município. “Além de oferecer pratos mais saudável, o programa colabora também com o meio ambiente, pois a pecuária é hoje a principal causa do efeito estufa”, diz.

Palmarini é autor do programa Alimentação Saudável, que proibiu as cantinas das escolas particulares de venderem frituras, alimentos com gordura trans e refrigerantes.

A Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) informa que oferece programas sobre alimentação saudável nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município de forma a orientar a população a respeito das opções alimentares com base nos pilares de legumes, verduras, proteínas e carboidratos.

A unidade também destaca o programa de Enfrentamento contra a Obesidade Infantil, iniciado no ano passado em cinco escolas da cidade. “O objetivo do programa é criar a consciência de vida saudável, com base na alimentação e prática de atividades físicas, para as crianças”, informou em nota enviada pela assessoria de imprensa.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/ativistas-de-jundiai-aprovam-adesao-ao-projeto-segunda-sem-carne/
Desenvolvido por CIJUN