Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

AUJ registra 27 casos, mas só em Jundiaí há falta de vacinas

SIMONE DE OLIVEIRA | 10/09/2019 | 05:00

Juntas, as seis cidades que formam o Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) registram em média 27 casos de sarampo, porém apenas em Jundiaí o estoque da vacina está reduzida, conforme notificação da Vigilância Epidemiológica (VE), órgão da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS).

Com 23 casos positivos para a doença, as vacinas na cidade, de responsabilidade do Ministério da Saúde, têm seguido a demanda de distribuição para os municípios. As vacinas chegam com quantitativo inferior à demanda registrada nas últimas semanas, mas segundo a unidade, na comparação com o primeiro semestre, somente no mês de agosto o aumento na procura pela dose foi de 638%.

As doses recebidas são divididas entre as 35 unidades de Atenção Básica, como Unidades Básicas de Saúde, Novas UBSs e Clínica da Família, de maior movimento, priorizando aquelas com atendimento em terceiro turno. O reabastecimento é feito conforme a chegada das doses, portanto, podendo haver falta momentânea do produto. Até o balanço do dia 30 de agosto, Jundiaí aplicou 27 mil doses de vacina contra o sarampo (tríplice viral).

Campo Limpo: A Prefeitura de Campo Limpo Paulista informa que três casos de sarampo foram confirmados na cidade, sendo um deles contraído pela vítima em viagem à Europa, porém as vacinas estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), exceto Vila Marieta e Jardim Europa. A imunização ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 15h30.

Itupeva: A vacina contra o sarampo está disponível nas 12 unidades de saúde de Itupeva que registra um caso confirmado. Até agora foram vacinas 2,4 mil pessoas a partir de seis meses de idade.

Várzea Paulista: Somente no mês de agosto a Vigilância Epidemiológica distribuiu, nas 13 Unidades de Saúde do município, 2.420 vacinas contra o sarampo. Em comparação com o mesmo período em 2018, houve um aumento na procura pela imunização de aproximadamente 90%. Mensalmente na cidade é feito o pedido e retirada das vacinas no Centro de Distribuição de Vacinas do Estado de São Paulo, em Campinas. Semanalmente, essas vacinas são distribuídas as unidades de saúde. Em períodos normais, média de 300 vacinas são fornecidas por mês e, em momentos atípicos esse número chega a 500 vacinas/semana.

Louveira e Cabreúva não retornaram até o fechamento desta edição.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/auj-registra-27-casos-mas-so-em-jundiai-ha-falta-de-vacinas/
Desenvolvido por CIJUN