Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Aumento no valor de aluguel pode afetar mercado em Jundiaí

ISABELA CRISTÓFARO | 29/03/2019 | 05:00

A inflação de 1,26% neste mês no reajusta de contratos de aluguel – superior ao 0,88% de fevereiro – pode afetar o mercado imobiliário em Jundiaí, que vive um bom momento em 2019. Segundo a proprietária de uma imobiliária de Jundiaí, a procura por locação de imóveis aumentou em 40% em comparação ao ano passado.
A Fundação Getúlio Vargas (FGV) aponta que o IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado) é de 2,16% no ano e de 8,27% em 12 meses.
Em relação as taxas, a empresária explica que já foram maiores, no entanto as mudanças poderão afetar os contratos de aluguéis mais recentes. “No ano passado o índice foi negativo, o que, hoje, gerou questionamento por parte dos interessados em locar um imóvel”, explica Ana Paula Galvão.
Na opinião do vice -presidente de Administração e Comercialização Imobiliária de Jundiaí, Thaigo Priosti Coelho, o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, não leva em considerações questões comercias, e sim econômicas, no entanto esse fator pode comprometer o mercado imobiliário, uma vez que o setor é o primeiro a sentir uma crise e o último a se recuperar.
“Há dois ou três anos o proprietário não conseguia ajustar o valor do aluguel para cima, com medo de perder o inquilino, fazendo com que o valor fosse sempre renegociado”, comenta.
Thiago diz que os valores de aluguel são muito relativos e avalia Jundiaí como uma cidade vertical, em razão do grande número de prédios. “A grande procura que se tem hoje é por apartamentos cujo preço varia entre R$ 1.200 e R$ 1.500 com o condomínio já embutido”, diz.
Entre os fatores levados em consideração na hora de locar um imóvel estão a condições físicas do mesmo, infraestrutura do empreendimento e localização, além de preço.
Wesley Aparecido Luiz está há nove meses morando em ´Jundiaí. Atualmente paga R$850 de aluguel, em um apartamento que divide com outra pessoa, e está receoso quanto a esse aumento. Isso porque ele está procurando um outro imóvel no valor máximo de R$1.600 – com condomínio incluso. “Os preços estão bem altos e a tendência agora é aumentar”, diz.
A procura por casas é mais difícil, na opinião de Thiago, porque os valores podem ultrapassar os R$2,000.
O reajuste no valor dos alugueis foi provocado pelos altos preços no atacado e varejo. Para o cálculo é levado em consideração o valor da moeda americana, bem como as oscilações do mercado internacional. No que diz respeito ao Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, houve aumento de 1,22% em fevereiro e 1,67% em março, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor passou de 0,26% para 0,58% no período.

IMOVEL PARA ALUGAR  ALUGUEL


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/aumento-no-valor-de-aluguel-pode-afetar-mercado-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN