Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Barbearias se especializam e ampliam serviços para os homens

THIAGO AVALLONE | 11/09/2019 | 05:01

A quantidade de barbearias aumenta na cidade e vira febre do mercado de cuidados pessoais voltado para o público masculino. Além de ter caído no gosto dos homens, as barbearias também se tornaram uma alternativa de negócio para quem deseja empreender. Caso do engenheiro de produção Douglas Reane, 35 anos. Douglas ficou desempregado e encontrou no ramo uma oportunidade de ter seu próprio negócio.

“Fiquei um período desempregado, nessa ocasião surgiu a oportunidade de fazer o curso de corte de cabelo e barba, bem acessível. A escola era ao lado de onde eu morava, não hesitei e fui aprender uma nova profissão”, explica o engenheiro.

Hoje, Douglas Reane tem a sua própria barbearia, na rua do Retiro em Jundiaí, e garante ter se encontrado profissionalmente.

“Gostava de cortar o cabelo do meu filho (Filipe, 13 anos). Entendo que é algo que foi acontecendo e hoje não me vejo fazendo outra coisa”, declara.

Além de Douglas, existem muitos casos de profissionais que trocaram a área de atuação para abrir um negócio próprio na área de estética, como o jornalista Carlos Eduardo Fernandes. De acordo com Cadu, como é conhecido, o ramo mudou muito nos últimos 10 anos e tem atraído mais gente. “Há 10 anos, o homem só ia no cabeleireiro para cortar o cabelo e nada mais, hoje as barbearias se tornaram praticamente um spa”, relata Cadu.

O “fenômeno” não acontece apenas em Jundiaí, mas segue uma tendência mundial do maior cuidado masculino. Não necessariamente para um público metrossexual. Mas para aqueles que buscam um local agradável para realizar os serviços de cabelo, barba e até mesmo manicure e podologia.

Tendência
Depois da explosão dos Nail Bar (locais especializados em serviços de manicure e pedicure com opções de drinques), a onda agora é das barbearias que são muito mais do que um espaço para corte de cabelo e cuidados com a barba.

A maioria dos estabelecimentos seguem o estilo de decoração das décadas de 1930 a 1950 e cada vez caí no gosto dos homens, que de acordo com Douglas, têm mudado opiniões e quebrado um pouco do preconceito.

Os barbeiros entrevistados explicaram que até alguns anos atrás a maioria dos homens talvez entendessem a masculinidade como falta de cuidado, hoje em dia não mais, agora os homens podem e querem se cuidar.

“Além dos cortes de cabelo e fazer barba, meu diferencial é análise de anatomia craniana para cabelos, e analise facial para barba, fazendo assim um trabalho personalizado para cada pessoa, considerando as características naturais e individuais de cada cliente, tudo isso com base em visagismo”, ressalta Douglas Reane. Ele faz questão de explicar que com tantos barbeiros qualificados no mercado, o ideal é se especializar.

De acordo com o Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí, os cursos relacionados a beleza e estética são os mais concorridos, uma vez que são profissões que não exigem custo inicial.

“O mercado de trabalho está em constante mudança e é preciso estar preparado. Por isso, nosso trabalho é voltado para transformar talentos em oportunidades de geração de renda”, Vanessa Machado, presidente do Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí.

O Funss neste ano, já concluiu duas turmas e uma nova será realizada em setembro. Em setembro uma nova turma foi disponibilizada, mas já esta completa. As três turmas deste curso são em parceria com o Centro Paula Souza.

 


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/barbearias-se-especializam-e-ampliam-servicos-para-os-homens/
Desenvolvido por CIJUN