Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Barca de hambúrguer é nova onda em Jundiaí

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI | 18/11/2018 | 05:03

Se Jundiaí já era famosa pela quantidade de hamburguerias instaladas pela na cidade, agora a comida mais típica dos Estados Unidos está invadindo a terra da uva em um novo formato: a barca de hambúrguer. A reportagem encontrou apenas uma lanchonete que oferece a novidade na cidade, mas depois da barca de sushi e de açaí – e considerando o gosto do jundiaiense pelo sanduíche – a nova moda já está ‘pegando’ por aqui.

A barca do hambúrguer não é uma invenção regional. A moda estourou na capital paulistana este ano, especialmente na periferia, e por aqui começou a ser vendida em Campo Limpo Paulista na lanchonete Monganga’s. O local recebia muitos pedidos para entregar em Jundiaí, mas os pedidos sempre foram negados para que não chegasse frio.

Foi então que a prima dos fundadores da lanchonete, Ariana Aparecida Ramos, de 32 anos, resolveu abrir uma unidade da lanchonete em Jundiaí. Junto com o marido Júlio Cesar, de 36 anos, o casal vende cerca de 30 barcas na semana, com um pico de pedidos nas sextas e sábados. “Já chegamos a vender 41 barcas em uma noite”, comenta Julio.

Ariana conta que abriu a lanchonete há cinco meses e já vendeu cerca de 3 mil barcas. “Achei que ia demorar uns três meses para recuperar o investimento, mas no primeiro mês já tive lucro. Foram 14 pedidos no primeiro dia de funcionamento”, conta satisfeita.

O casal atribui o sucesso imediato a um aplicativo de delivery de comida, que representa 70% dos pedidos da lanchonete, além do custo-benefício. “As barcas servem bem quatro pessoas e custam menos que uma pizza”, lembra Ariana. Elas representam 40% do faturamento do casal.

Uma barca com dois hambúrgueres e (muitas) fritas com cheddar e bacon sai por R$ 48, enquanto o combo com refrigerante é R$ 55. É possível escolher cinco sabores simples de hambúrgueres ou incluir uma versão mais elaborada. Neste caso paga-se a diferença.

O casal ainda vende uma barca de petiscos, com fritas, calabresa e onion rings (anéis de cebola) por R$ 38, mas o sucesso não é tanto. “A cada dez barcas de hambúrguer, vendemos uma de petiscos. Se a gente trabalhasse com bebida alcoólica, acho que saia mais”, diz Ariana.

Foto: Rui Carlos

Foto: Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/barca-de-hamburguer-e-nova-onda-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN