Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Bonecas exclusivas garantem maior elo de afeto e diminuem preconceito

SIMONE DE OLIVEIRA | 21/07/2019 | 05:01
DE PANO Ao se fazer bonecas negras, com óculos ou até mesmo com características de uma pessoa com Down, ela entende que poderá tocar o coração das pessoas

O amor e a relação de afeto de quem ganha uma boneca de pano são perpetuados para sempre. Imagina quando este presente é feito exclusivamente para esta criança, com suas características, tom de pele e feições.

Assim tem sido o trabalho da artesã Solange Maria Dal Santo Giacomelli Stel ao dar um diferencial para suas bonecas de pano.

Um diferencial que não é apenas percebido na execução de seu trabalho, mas principalmente para a criança que pode se reconhecer, neste brinquedo, como uma pessoa especial.

Segundo Solange, ao fazer bonecas negras, com óculos ou até mesmo com características de uma pessoa com Síndrome de Down, ela entende que poderá tocar ainda mais o coração desta criança e dos adultos que a rodeiam. Assim como aconteceu com a pequena Maria Luiza, de 8 anos, uma das primeiras a serem presenteadas.

“As bonecas de pano sempre foram a minha paixão porque via minha avó confeccioná-las, assim como as colchas de retalho. Quando eu resolvi fazer deste hobby o meu trabalho, comecei a montá-las de um modo que pudessem ser diferentes umas das outras. A proposta era para que as crianças e os adultos também tivessem produtos exclusivos, porém que houvesse uma identificação maior com este brinquedo”, diz Solange.

Como conhecia a Maria Luiza há muitos anos, por ser filha de uma amiga, a auxiliar de Educação Especial, Mariângela Castilho Uchôa de Oliveira, Solange resolveu fazer uma boneca com as características Down e foi um sucesso. Começava aí a sua linha exclusiva de Downs.

“Eu queria que a Maria Luiza se sentisse muito mais amada do que ela já é. E por isto comecei a montar para ficar parecida com ela. Eu queria que ela a reconhecesse ali, naquele brinquedo, mas também mostrar às pessoas que ter preconceito, de qualquer gênero, é ruim para quem sofre e para quem tem.”

No dia da entrega da boneca, batizada pela própria Maria Luiza como Malu, a emoção tomou conta do ateliê. Mariângela ficou emocionada com o gesto de carinho e de sensibilidade da amiga.

“Pensar nas diferenças assim é algo maior, é algo só para pessoas de coração gigante. E isto a Solange tem de sobra. Eu fiquei realmente emocionada quando recebemos este presente”, diz Mariângela.

Ela acredita que, ao se fazer bonecas ou qualquer outro objeto pensando no outro, faz com que este trabalho, muitas vezes considerado simples, se torne grandioso para todos. Reconhecer naquele objeto que as pessoas são diferentes, porém especiais, faz toda a diferença, seja com a cor de pele, a utilização de um óculos ou até mesmo um detalhe físico.

“Pode parecer apenas um brinquedo, mas ele pode ser usado nas escolas, na roda de amigos, enfim, mostrar que as pessoas são diferentes e precisam ser respeitadas. Isto é um gesto importante que muda a vida de adultos e crianças e tenho certeza de que mudou ainda mais a vida da minha filha”, diz emocionada.

ENTRE LINHAS E AGULHAS

É no seu ateliê de costura que suas bonecas vão tomando forma. Entre vestidos feitos exclusivamente para elas, ou calças para os meninos, elas ficam prontas em até dois dias, dependendo de como será montada.

Solange adianta que elas são confeccionadas com produtos antialérgicos, seja com fibras de silicone ou tecidos especiais. “Recebemos as encomendas e a produção já começa. Inclusive procuro fazer as roupas diferentes umas das outras para que fique mais exclusivo ainda”, diz Solange.

Ela conta que uma moça fez uma encomenda de uma negra porque quando criança teve a dela jogada no lixo. “A moça disse que estava velha e alguém de sua casa jogou fora e por isso queria uma só para ela. São estas e outras histórias que nos fazem continuar. Queremos tocar no coração do adulto sobre estas diferenças porque muitos deles são mais preconceitos do que as crianças. Mas por outro lado mostrar aos pequenos que eles podem ter um brinquedo parecido com eles, seja na cor ou nas características físicas”, espera Solange.

Para Mariângela Castilho, o presente confeccionado pela amiga Solange Stell foi um gesto de carinho e de sensibilidade por parte de uma pessoa abençoada


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/bonecas-exclusivas-garantem-maior-elo-de-afeto-e-diminuem-preconceito/
Desenvolvido por CIJUN