Jundiaí

Brasileiros se rendem aos sabores e texturas diferenciadas dos sorvetes


2014-09-22_21-43-13_1
Crédito: Reprodução/Internet

Os dias quentes estão chegando e, com isso, a vontade de tomar um sorvete também aumenta. Apesar de comercializado o ano inteiro, o sorvete tem sua cota máxima de vendas nos meses entre setembro e março. A ‘temporada’ é iniciada a partir de hoje, quando é comemorado o Dia do Sorvete. O produto ganhou sabores, texturas e deixou de ser um supérfluo para alçar a vaga de alimento nutritivo.

Segundo dados da Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (Abis), o consumo do gelado cresceu 81,6% em 10 anos. Dados da entidade apontam que o consumo per capta de sorvete em 2003 era de apenas 3,83 litros. No ano passado saltou para 6,85 litros por brasileiro.

Jundiaí não fica de fora da estatística. Sócio-proprietário da empresa Perfetto, Eitor Ajudarte, é responsável pela distribuição das centenas de sabores e tipos de sorvetes fabricados pela empresa de Patrocínio Paulista. “O grande movimento nas vendas no segmento de sorvetes é entre os meses de setembro a março, quando as temperaturas estão elevadas. O crescimento nesse período é importante no setor de palitos - que as pessoas compram em trânsito, apenas para se refrescar - e representa 50% nas vendas”, explica.

Mas o que mantém a produção durante os outros meses do ano, segundo Ajudarte, são as linhas direcionadas para sobremesas em família: os potes. “Esse segmento é bom o ano inteiro. As pessoas compram para tomar em casa”, ressalta.

Para agarrar as famílias pelo estômago, a empresa oferece uma gama de sabores em várias linhas diferentes, como a Variatta - mistura de sorvetes com caldas em potes de 1,8 litro - e as opções light e com iogurte, para aqueles que restringem o consumo de calorias e açúcares.

A sede da unidade distribuidora responsável por toda a região de Jundiaí, grande São Paulo e parte do interior, está localizada em Jundiaí e movimenta 20 caminhões carregados diariamente. “A Perfetto existe desde 1997, mas chegou a Jundiaí no ano passado, em outubro. A meta para os próximos 12 meses é ampliar em 40% as vendas e a presença na Região”, ressalta o executivo, sem detalhar o volume transportado diariamente. Ajudarte, no entanto, não comenta valores de investimentos. “Já temos 9 mil freezers exclusivos da marca em todo o País.”

Da cidade - Prestes a completar 46 anos de fundação, a Klamel, localizada na Vila Hortolândia, tem mais de 50 sabores de sorvetes de fabricação própria. “Começamos com apenas dois sabores: nata e creme holandês. Somos os únicos a ainda comercializar os dois sabores”, explica a proprietária Maria Aparecida Tresmondi. Para garantir a atenção da clientela, a qualidade é o grande foco da empresa. Os produtos são feitos com polpas de frutas e com menos açúcar. “O sorvete não precisa ser doce demais”, destaca Maria Aparecida, que já prepara novos sabores para a temporada 2014/2015 de verão.

No ano passado, os lançamentos foram os sabores de Kinder Ovo (leite com doce de leite e chocolate branco), Africano (chocolate e passas ao rum) e o Ferrero Rocher (com lascas de chocolate e pedaços de amêndoas). “As pessoas deixaram de ter aquela ideia de que sorvete era apenas para o verão. É um alimento feito com leite e frutas. Por isso o consumo, apesar de maior no verão, também existe no inverno, em forma de sobremesas em família", aponta.


Notícias relevantes: