Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Cadastro de doadores será amanhã no Bispo

COLABORAÇÃO DE MARIANA CHECONI | 29/03/2019 | 05:01

Um grupo de voluntários realiza amanhã (30) a quinta campanha de cadastramento para doação de medula óssea em Jundiaí. O evento ocorre das 9h às 13h, na escola Bispo Dom Gabriel Paulino Bueno Couto (rua do Retiro, 680).
Segundo a organizadora do evento, Sueli Silva, quem comparecer ao local será cadastrado no Redome, banco nacional de doadores de medula óssea. “No dia, as pessoas vão receber explicações sobre os procedimentos. Depois terão que preencher uma ficha de cadastro e coletar 10ml de sangue, que ficará registrado no banco de medula. Se os dados forem compatíveis com alguém que esteja precisando, o doador será contatado”, explica.
Para doar a pessoa precisa ter entre 18 e 55 anos e não ter HIV ou Hepatites B e C. “Todos que se encaixem nesses requisitos podem entrar no banco de doadores. Nossa cota para essa campanha são 1,2 mil cadastros”, afirma Sueli.

IMPORTÂNCIA
A medula óssea é importante para o tratamento de doenças do sangue como leucemia e linfomas. A jundiaiense P.G. foi diagnosticada com linfoma não-hodgkin no final de 2015. Realizou o tratamento e após seis meses o linfoma voltou a se manifestar. “Eu fiquei internada, passei por quatro tipos de quimioterapia, e dois tipos de radioterapia para tentar ficar curada. Essas aplicações me deixaram muito debilitada e em uma das vezes meus rins pararam”, conta.
P.G foi informada que seu caso não podia esperar, por isso precisou fazer um procedimento conhecido como auto-transplante. “A médica avisou que eu não tinha tempo, pois encontrar um doador compatível demora muito. Meu caso era grave. Foi então que ela sugeriu que eu usasse minha própria medula óssea. É um procedimento muito difícil e as chances de sobreviver são pequenas. Da turma que iniciou o tratamento comigo só eu sobrevivi. Essa foi a pior parte, perder os amigos que conquistei nos anos de tratamento. Mesmo com todas as dificuldades, eu consegui”, relata.
Foi dessa maneira que a moça conseguiu se curar. É por conta disso que a doação é algo muito importante. “Sempre participo de campanhas de doação de sangue e de medula óssea. É simples e pode salvar muitas vidas”, afirma.

Esperança
A campanha de amanhã poderá auxiliar muitas pessoas, como Agenor de Castro Lúcio, de 42 anos, morador de Campo Limpo Paulista. Ele foi diagnosticado com leucemia miolóide crônica em 2017 e após tratamento sem sucesso, em 2018 descobriu que também tinha leucemia linfoide aguda. Sua esposa, Andrea Fracaroli Lúcio participa de muitas campanhas. Ela enche caravanas para os eventos de cadastramentos de medula óssea e ainda divulga o caso nas redes sociais para conseguir um doador compatível. “O médico que acompanha meu marido disse que ele tinha oito meses para conseguir um doador. Faz seis que estamos em busca e tenho fé que vamos conseguir no tempo necessário. Nossa luta é diária, o tratamento é caro e temos um filho de dois anos. Acredito que essa campanha trará esperança para o meu marido.”

T_medula3


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/cadastro-de-doadores-sera-amanha-no-bispo/
Desenvolvido por CIJUN