Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Caged aponta saldo de 488 vagas em Jundiaí

SOLANGE POLI | 25/05/2019 | 05:01

O Brasil criou, em abril, 129,6 mil vagas formais de emprego, o melhor resultado para o mês desde 2013, segundo os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados ontem, pelo Ministério da Economia. Os resultados ocorrem um mês após o país ter fechado 43 mil vagas, no pior março desde 2017. Em Jundiaí, o saldo positivo foi de 488 postos de trabalho em abril, enquanto no acumulado do ano já são 1.483 vagas.

Segundo o relatório, em Jundiaí no mês passado foram 5.407 admissões, ante 4.919 desligamentos. A evolução do emprego por nível setorial aponta que o setor de serviços foi o que mais registrou contratações, com um total de 2.541 postos de trabalho, ante 2.324 desligamentos e um saldo positivo de 217 vagas. O comércio também teve um resultado positivo, com saldo positivo de 185 vagas, sendo 1.537 postos abertos ante 1.352 vagas fechadas.

Segundo Edison Maltoni, presidente da CDL e do Sincomercio, os resultados estão de acordo com as expectativas. “Estamos caminhando para um cenário já esperado, ainda um pouco lento, mas que reflete a retomada da confiança dos consumidores, nestes meses do novo governo. O consumidor se mostra mais informado, contando atualmente com plataformas que facilitam e estimulam o crescimento no setor”, avalia.

Messias Mercadante, gestor de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Jundiaí, comemora que no momento em que no Brasil o desemprego vem crescendo, em Jundiaí o emprego está registrando crescimento, o que é resultado de um conjunto de fatores, como infraestrutura, e também da ação do poder público de catalogar, atrair, estimular e agilizar a instalação de empresas na cidade. “Seguimos uma política na direção de gerar mais empregos e renda aos trabalhadores”, afirma o gestor.

A indústria de transformação também teve resultado positivo, com saldo de 41 vagas em abril. Marcelo Cereser, diretor titular do Ciesp Jundiaí, ressalta que a diversidade de segmentos favorece o setor industrial na região. “Mesmo com os sinais de retomada, ainda falta capacidade para investimentos, por isso esperamos o avanço nas reformas Tributária e da Previdência”, defende o diretor.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/caged-aponta-saldo-de-488-vagas-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN