Jundiaí

Cai número de atendidos do Bolsa Família na cidade


T_bolsafamilia
Crédito: Reprodução/Internet
O número de beneficiários assistidos pelo programa Bolsa Família, do Governo Federal caiu em Jundiaí nos últimos 12 meses, informa a Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS). De acordo com a pasta, 4229 famílias recebem o auxílio social, ante 4757 cadastros no mesmo período no ano passado. Além do benefício básico – para quem recebe até R$ 178,00 por pessoa na mesma família-, existem outras modalidades consideradas adendo ao programa, como gestantes, crianças, jovens e superação de pobreza. Somando todos, o número salta para 7823 beneficiados. Do total, a pasta informou ainda que 87,22% dos benefícios constam como liberados. 9,04 estão bloqueados e 3,75 estão suspensos. Isso ocorre quando são notadas inconsistências no cadastro do beneficiário. Se em seis meses não houver atualização, o Ministério das Cidades bloqueia o benefício. Em mais de seis meses, ele é cancelado. Diversos fatores são responsáveis pela variação do número de adesões. Quando algum membro da família encontra emprego e, portanto, o limite de renda é ultrapassado, ou a família não mantém atualizado o cadastro, o Bolsa Família é cancelado. Outro dos fatores responsável pelo corte é o de famílias que não cumprem as condicionalidades, entre elas a frequência escolar dos filhos e a atualização da carteira de vacinação infantil. “A informação do Ministério da Cidadania é de que houve um aperfeiçoamento no sistema, por isso que está havendo essa triagem mais detalhada”, destaca o professor de direito e doutorando pela USP, Walter Celeste. “O Bolsa Família é um programa que visa atender a população de forma urgente e transitória, com o objetivo de possibilitar que essas famílias possam ter uma renda mínima que garanta o mínimo de dignidade. Ele também serve para impulsionar a economia em momentos como esse, em que o emprego não está aumentando”, completa. Cadastro municipal O Bolsa Família é um programa de responsabilidade do Ministério da Cidadania e é operacionalizado pela Caixa Econômica Federal, sendo que cada município é responsável por realizar o cadastro dos beneficiários.

Notícias relevantes: