Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Casos de dengue disparam em Jundiaí. 118 nos primeiros 3 meses

DA REDAÇÃO | 12/03/2019 | 19:48

Os casos confirmados de dengue em Jundiaí mais uma vez aumentaram, segundo o novo boletim divulgado da Vigilância Epidemiológica (VE), órgão ligado à Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS). Em uma semana foram confirmados mais 24 casos da doença.
Até dia o dia 8 de março foram registradas 380 notificações de dengue na cidade, sendo 118 confirmações (108 autóctones e 10 importados) e 32 em aguardo de resultados. Um aumento de 25% no números de casos em relação ao boletim anterior, de 1º de março, com 94 pessoas infectadas.
O Jardim Novo Horizonte continua com o maior número de casos confirmados, com 50,89% dos 118 positivos. Os outros 50% estão distribuídos entre o São Camilo (16,10%, Vila aparecida(6,8%), Residencial Jundiaí e Centro (3,3%) Almerinda Chaves e Jardim Paulista (2,5%), Parque da Represa e Vila Rio Branco (1,6%), Bom Jardim, Vila Nambi, Pacaembu e Ponte São João (0,85).
Chama a atenção o aumento de casos confirmados em relação ao mesmos período do ano passado. Nos três primeiros meses de 2018 Jundiaí registrou apenas 5 casos da doença. O aumento pode estar relacionado às temperaturas altas registradas este ano e o grande volume de água do período.
Não há notificações para zika ou febre amarela porém, para chikungunya existem 6 casos suspeitos, sem confirmações e 1 exame em aguardo.

COMBATE
Na semana passada, equipes da Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) atuaram em nova ação de busca ativa na região no Novo Horizonte, para busca de pessoas com sintomas da doença. Na ocasião também foi trabalhada a conscientização da necessidade de evitar o acúmulo de materiais que possam servir como criadouros dos mosquitos Aedes aegypti.
Também na semana passada a reportagem do Jornal de Jundiaí esteve no Jd. Novo Horizonte e conversou com a população que reclama da falta de colaboração da própria vizinhança em evitar o acúmulo de água parada. Eles também destacaram alguns pontos do bairro que precisam de manutenção pública, como poças de água em ruas em terra e mato alto.

FEBRE MACULOSA
Jundiaí também investiga a suspeita de um caso de febre maculosa na cidade. A vítima seria uma criança que não teve a idade revelada.
A febre maculosa é transmitida pelo carrapato estrela.

Foto: Jornal de Jundiaí

Foto: Jornal de Jundiaí


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/casos-de-dengue-disparam-em-jundiai-118-nos-primeiros-3-meses/
Desenvolvido por CIJUN