Jundiaí

Celulares mudam para horário de verão e atrapalham usuários


HORARIO DE VERAO CELULAR JEFERSON DOUGLAS FERREIRA DE OLIVEIRA
Crédito: Reprodução/Internet
Mesmo com o cancelamento do horário de verão, determinado pelo presidente Jair Bolsonaro, muita gente ficou confusa no último final de semana com relógios que foram automaticamente adiantados em uma hora. Alguns problemas foram identificados, mas, segundo o Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), órgão que representa as operadoras de telefonia, as empresas realizaram testes na rede, por isso as alterações não ocorreram na rede das operadoras, mas em aplicativos externos instalados nos aparelhos. E justamente para evitar problemas futuros, usuários que têm o sistema android e iPhone devem manter as configurações automáticas de horário desabilitadas até dia 16 de fevereiro, quando o horário de verão chegaria ao fim, se ainda estivesse em vigor. Segundo o proprietário de uma loja de celular, Jeferson Douglas Ferreira de Oliveira, se a pessoa tiver dúvida de como desabilitar o celular para que horário não permaneça alterado até o fim do 'suposto horário de verão' deve procurar ajuda para que não prejudique configurações e não tenha problemas com seus aparelhos. “Muita gente percebeu e estranhou esta alteração, mas caso o aplicativo tenha sido alterado, como, por exemplo, o WhatsApp, é porque a alteração de horário aconteceu e neste caso deve fazer a alteração correta para evitar problemas na configuração.” COMÉRCIO Há dois anos com um bar e restaurante na avenida Luiz Latorre, Mariana Natai Françoso, diz que é comum, com o horário de verão, as pessoas ficarem por mais tempo nos bares quando o dia ainda está claro. Por isso, neste ano, teme uma queda de movimento. “Pode haver diminuição no tempo de permanência das pessoas, mas como se trata de final de ano e há muitas confraternizações, as pessoas não deixarão de ir aos bares, mas com certeza haverá uma mudança na rotina. Todos terão de se adaptar à ausência deste horário”, comenta. O objetivo do horário de verão era aproveitar os dias mais longos para obter um melhor aproveitamento da iluminação natural. No entanto, nos últimos anos mudou o padrão de consumo do país. Lâmpadas incandescentes foram substituídas por lâmpadas mais eficientes e o horário de pico de energia se deslocou do início da noite para o meio da tarde. Portanto, não se justificaria o horário de verão. A questão é que os brasileiros se acostumaram com ele e muitos aprovam. (Simone de Oliveira)  

Notícias relevantes: