Jundiaí

Cemitérios já vivem a agitação do Finados

CEMITERIO NOSSA SENHORA DO DESTERRO VENDA DE FLORES FINADOS SHIRLEI APARECIDA MORAES
Crédito: Reprodução/Internet
O movimento nos cemitérios de Jundiaí por conta do Finados já começa a ser sentido por visitantes e comerciantes. Apesar do feriado ser no sábado, muita gente tem se antecipado. A expectativa é de 20 mil visitantes nos dois cemitérios públicos ao longo do dia. Dona de uma floricultura próxima ao cemitério Nossa Senhora do Desterro, a comerciante Eliana Simionato prepara um estoque especial. “O Dia dos Pais, Dia das Mães e Finados são as datas em que a demanda aumenta. Muita gente vem no dia, por isso nós precisamos estar preparados”, enfatiza, concluindo que as flores mais vendidas custam em média R$ 8. Além da lembrança inevitável da data, muitos aproveitam o feriado de Finados para limpar os túmulos. Nesta quarta-feira, mesmo debaixo de um calor de 33 graus, o aposentado Nelson Stella, de 63 anos, aproveitou a tarde para fazer o trabalho. “É uma questão de respeito acima de tudo”, diz. Ele e irmão Orlando, que o acompanhava, têm os pais sepultados no cemitério Nossa Senhora do Desterro. A também aposentada Maria Helena Cao, de 74 anos, limpava o túmulo da família no mesmo horário. “Aqui estão enterrados a minha irmã, sobrinhas e sobrinhos. Eu limpo aqui a cada 15 dias. É uma forma de me sentir perto deles”, comenta. Ela limparia ainda mais quatro túmulos, também de familiares. Limpeza profissional Tem também quem aproveite a data para faturar. A limpadora de túmulos Shirley Aparecida Moraes trabalha apenas fazendo este tipo de serviço. Ela limpa em média 60 lápides por mês, mas esta época proporciona um número ainda maior. “O feriado de 2 de novembro é o nosso décimo terceiro salário”, comemora, destacando que cada lavagem custa em média R$ 40 por jazigo. Os cemitérios não terão o horário de funcionamento alterados no sábado. Ficarão abertos das 7 às 18 horas.  

Notícias relevantes: