Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Chuva deixa Jundiaí sem água e sem energia

| 26/02/2019 | 21:49

As chuvas dos últimos dois dias causaram muitos danos para à população de Jundiaí. O primeiro deles foi a falta de energia em dezenas de bairros da cidade. Mais de 50 mil pessoas tiveram o fornecimento de energia interrompido e até a noite de ontem (26), 17 mil continuavam sem energia, segundo informações da CPFL. Outro grande problema foi a falta de água que atingiu muitos moradores e, ainda, a queda de árvores e muros pela cidade.
Maria Antônia, proprietária de um estabelecimento da Vila Hortolândia, sentiu o prejuízo que as chuvas causaram. Ela afirma que ficou sem energia das as 20h de segunda-feira até às 14h de ontem. “Não calculamos ainda todos os prejuízos mas perdemos dois freezers cheios de sorvetes, que derreteram por causa da falta de energia.” André dias, outro comerciante do bairro, conta que também ficou sem energia das 18h de segunda, até às 14h de ontem.
Ontem à noite, o prefeito Luiz Fernando Machado cobrou mais agilidade da CPFL para restabelecer o abastecimento na cidade.
SEM ÁGUA
Além da falta de energia, Jundiaí sofre com a falta de água. A leitora Laia Gomes informou ao Jornal de Jundiaí que desde segunda-feira, após a chuva, o bairro Ivoturucaia encontra-se sem água e isso afetou a rotina dela e de seus filhos. “Já estamos até sem água pra beber, as crianças não foram para a escola porque não puderam tomar banho e caso não volte até essa madrugada amanhã também não irão.”
O problema na cidade foi ocasionado devido a queda de energia na casa de bombas do Jardim Tamoio e na Estação de Recalque do Jundiaí-Mirim, prejudicando vários bairros. Segundo as equipes da DAE Jundiaí, os bairros afetados são Araucária, Caxambu, Cidade Nova, Condomínio Pessoto, Condomínio dos Manacás, Ivoturucaia, Jardim Caçula, Jardim Carpas, Jardim do Lírio, Jardim Itália, Jardim Pacaembu, Jardim Roma, Jardim Rosaura, Jardim Santa Rita de Cássia, Jardim Tamoio, Jardim Vera Cruz, Loteamento Santa Isabel, Marajoara, Quartier Residencial, Recanto da Prata, Residencial Vista Verde, Terras de Santa Cruz, Vale Azul, Vila Aparecida, Vila Nambi, Vila Ruy Barbosa, Vila Santana I e II.
A CPFL informou que a distribuição de energia ao local foi normalizada às 17h de ontem (26). Mesmo assim, a DAE Jundiaí pede que a população faça o uso consciente da água. Ainda não há previsão para a retomada do sistema por completo.

OCORRÊNCIAS
Segundo informações da Defesa Civil de Jundiaí, o volume das chuvas foi de 80mm nas últimas 24 horas. Em fevereiro, até o início da tarde de ontem (26), Jundiaí registrou um volume de 370mm, número que supera em 50% a média histórica dos últimos 7 anos, e coloca a cidade em estado de Atenção.
Foram registradas, desde segunda-feira, a queda de 31 árvores e uma ocorrência de colisão de um caminhão na parte frontal uma residência. Não houve necessidade de interdição e nenhuma pessoa ficou ferida. Equipes da Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP), Corpo de Bombeiros e Defesa Civil realizaram as remoções e vistorias no local, com o apoio de Agentes de Trânsito para sinalização. Na manhã desta terça-feira (26), um muro caiu em uma rua no bairro Vila Rui Barbosa, derrubando também um poste.
PREVISÃO DO TEMPO
As chuvas devem continuam nos próximos dias. Hoje (27), o corredor de umidade vindo da Amazônia atua durante a semana e deixa o tempo instável e as temperaturas amenas, causando chuvas a qualquer hora do dia, que aumentam de intensidade durante à tarde. A continuidade das chuvas mantém elevado o potencial para transtornos.
Na quinta (28) e sexta-feira (01) as condições do tempo não mudam muito. O dia continua nublado, ameno e com chuvas ao longo do dia. As chuvas possuem longa duração e podem ser mais intensas em alguns momentos, alternando com alguns períodos de melhoria. No sábado (02), as instabilidades perdem força de manhã, retornando de tarde, na forma de pancadas localizadas.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/chuva-deixa-jundiai-sem-agua-e-sem-energia/
Desenvolvido por CIJUN