Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Cientista da Incubadora de Jundiaí cria respirador de baixo custo

DA REDAÇÃO | 27/04/2020 | 14:33

O cientista Milton Flávio de Macedo, da Incubadora Tecnológica de Empresas, com o suporte operacional do professor Adolfo Gabriel, do FabLab do Sesi, e o apoio científico da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ), criou e desenvolveu um respirador de baixo custo para combate à pandemia do coronavírus. O projeto da startup, que conta com o suporte da Prefeitura de Jundiaí, por meio da Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), já resultou em um protótipo, batizado de Moses.

Foram seis semanas de intenso trabalho para o desenvolvimento de um equipamento simples e portátil, que vai atender às demandas nacionais e internacionais. O protótipo foi avaliado na última sexta-feira (24) por uma junta médica da FMJ e o próximo passo do equipamento é passar pelos os testes clínicos requeridos pela Anvisa.

Segundo a diretora de Ciência e Tecnologia da UGDECT, Mariana Savedra, o mundo já tem uma demanda superior a um milhão de equipamentos do gênero. “Devido à urgência do covid-19, estamos fazendo um ano de trabalho em 8 semanas. Esse equipamento terá uma representativa aceitação no mercado em razão de sua novidade e potencial de escalabilidade. Estamos consolidando a posição de Jundiaí como polo de tecnologia em saúde”, afirma.

A Incubadora Tecnológica dá suporte ao projeto por meio de apoio ao licenciamento tecnológico, elaboração de contratos, planejamento estratégico, apoio ao planejamento financeiro e apoio às parcerias estratégicas. A própria Mariana, economista de formação, também está colocando a mão na massa e atuando no projeto. “Trabalho em pesquisa e desenvolvimento há 20 anos, então sei do que um projeto de pesquisa precisa para virar produto”, explica.

Segundo o professor Adolfo Gabriel Franco, os impactos deste projeto serão muito positivos para a inovação tecnológica brasileira. “Nós brasileiros temos recursos acadêmicos, tecnológicos e sociais para desenvolver soluções inovadoras, sejam elas para qualquer situação, não dependendo de produtos importados e extremamente caros”.

Após a realização dos testes clínicos, a startup incubada planeja licenciar a tecnologia para fabricante interessado em produzir e distribuir rapidamente os equipamentos pelo Brasil.

O que é a Incubadora
O propósito da Incubadora Tecnológica de Jundiaí é atrair startups inovadoras para desenvolverem suas pesquisas em áreas relevantes do conhecimento, promovendo impacto econômico e social e constituindo um centro de pesquisa tecnológica multidisciplinar. Mais informações podem ser obtidas aqui. 

.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/cientista-da-incubadora-de-jundiai-cria-respirador-de-baixo-custo/
Desenvolvido por CIJUN