Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Cijun lança projeto de geolocalização das sepulturas

DA REDAÇÃO | 19/11/2019 | 07:00

A Companhia de Informática de Jundiaí (Cijun) começou esta semana um projeto no cemitério Nossa Senhora do Desterro, no Centro. A ideia é mapear todas as quadras do local para desenvolvimento de um sistema de geolocalização do controle de perpétuas. Esse mapeamento está sendo feito por meio de um drone e caberá à Cijun catalogar, através de imagens, cada sepultura.

As imagens captadas pelo drone já foram coletadas e serão roteirizadas num sistema. “Temos usado a tecnologia a serviço do cidadão e esse projeto tem essa característica. Quando um familiar ou um visitante precisa saber onde se encontra uma determinada sepultura, o sistema vai apontar exatamente onde ela está, dando o direcionamento exato a quem reivindica”, diz o diretor-técnico da Cijun, Celso Monteiro.

O projeto é uma realização em conjunto com a Fundação Municipal de Ação Social (Fumas) – administradora do Serviço Funerário Municipal, responsável pelos cemitérios públicos.

INVESTIMENTOS
O uso das geotecnologias e drones no contexto da indústria 4.0 e seus desdobramentos em diversos setores econômicos no Brasil e no mundo, têm ganhado cada vez mais espaço. Hoje, as grandes empresas se utilizam de drones para mapeamento de queimadas, agricultura, inspeções de obras e cidades inteligentes, as smart cities, como acontece em projetos em desenvolvimento em Jundiaí.

“A Cijun fez investimentos na aquisição dos equipamentos e softwares necessários, realizou os treinamentos de seus técnicos nas novas plataformas tecnológicas e está desenvolvendo com recursos próprios o novo sistema”, conta o diretor-presidente, Amauri Marquezi.

Com 151 anos de existência, o Desterro é o cemitério mais antigo da região, somando mais de 10 mil sepulturas.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/cijun-lanca-projeto-de-geolocalizacao-das-sepulturas/
Desenvolvido por CIJUN