Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

COLUNA DO MARTINELLI: 12 de outubro: DIA DA CRIANÇA. A infância talvez seja o período mais importante na vida

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI | 06/10/2019 | 05:00

Na roda do mundo,/ mãos dadas aos homens,/ lá vai o menino/ rodando e cantando/ cantigas que façam/ o mundo mais manso,/ cantigas que façam/ a vida mais doce,/ cantigas que façam / os homens crianças”(Thiago de Mello). O poeta lembra que os anos da infância se constituem numa época inesquecível, onde o coração ignora a maldade e o egoísmo, tornando a criança o símbolo do amor e da paz.

No entanto, o que os menores de hoje pedem é apenas o direito de serem como tais. Em todos os lugares, têm o mesmo anseio e uma necessidade básica: – viver com tranqüilidade esse tempo de encantamento. Com efeito, atualmente por uma série de circunstâncias, são privados de liberdade, quando nesta fase o ir e vir se faz extremamente necessário. A fragilidade da Segurança Pública impede de saírem como ocorria antigamente. Já não crescem brincando com os vizinhos nas ruas e não vêem os seus pais conversando sentados nas calçadas. Há uma grande ausência de afeto provocada pela cultura consumista.

A necessidade desenfreada de obter recursos financeiros acaba dificultando a convivência familiar. Sentem, por isso, um clima de indiferença entre os indivíduos. Suas distrações, muitas vezes, resumem-se a frias imagens de TV e dos computadores. Há os que são desprovidos das mínimas condições de dignidade, ou seja, alimentação, habitação, lazer e educação. Falta-lhes em muitos casos, respeito à própria integridade física ou a sua situação como seres humanos.

“Oh! Que saudades que tenho/ da aurora da minha vida/ da minha infância querida/ que os anos não trazem mais” – diz o poema da Casimiro de Abreu, retratando a importância deste período na vida de cada cidadão. Por ocasião do Dia da Criança, 12 de outubro, sábado próximo, vale dizer que toda criança precisa hoje é de muita atenção do Estado, da família e da sociedade – determinação contida na própria Constituição Federal do Brasil – e tempo para se divertir sadiamente.

É preciso que os adultos retomem os sentimentos puros da infância, conscientizem destes aspectos e procurem construir um mundo melhor para abrigar os futuros homens de amanhã. A.S. Neill assim se manifestou:- “Jamais um homem feliz perturbou uma reunião, pregou uma guerra ou linchou um negro. Jamais uma mulher feliz atormentou seu marido ou seus filhos. Jamais um homem feliz cometeu assassínio ou roubo”. Na verdade, talvez seja esse o maior desafio ao nosso tempo, formar menores felizes, que se tornarão também maiores felizes.

Nossa Senhora Aparecida

No dia 12 de outubro, para os católicos há uma outra celebração, o DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA, Padroeira do Brasil, junto com o Dia das Crianças. Duas festividades numa mesma data que nos inspira a refletir sobre a importância de formarmos crianças felizes, que se tornarão adultos felizes, equilibrando a ordem social. Da mesma forma, indica a relevância de reverenciarmos os valores cristãos, humanos e familiares, sem os quais é impossível construir uma sociedade fraterna e solidária, capaz de operar as necessárias transformações sociais.

JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor e professor da Faculdade de Direito do Centro Universitário Padre Anchieta de Jundiaí . É ex-presidente das Academias Jundiaienses de Letras e de Letras Jurídicas (martinelliadv@hotmail.com)


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/coluna-do-martinelli-12-de-outubro-dia-da-crianca-a-infancia-talvez-seja-o-periodo-mais-importante-na-vida/
Desenvolvido por CIJUN