Jundiaí

COLUNA DO MARTINELLI: A generosidade como instrumento de paz entre os homens


Comemora-se a 13 de novembro o Dia Internacional da Gentileza, idealizado em 1996 numa conferência em Tóquio pelo grupo Movimento das Pequenas Gentilezas do Japão, com representantes de diferentes nações que propagavam a amabilidade em seus territórios. Em 2000, foi oficializado o Movimento Mundial pela Gentileza, sendo que a Associação Brasileira da Qualidade de Vida representa o nosso país na entidade. A data objetiva divulgar a alegria e os efeitos positivos de atos gentis por todos os cantos do planeta, destacando ainda a generosidade como instrumento da paz entre os homens. Com efeito, muitas pesquisas demonstram que pessoas afáveis são mais saudáveis e produtivas no trabalho, vivem por mais tempo, sendo permanentemente felizes. A vida é bem melhor com atos de cavalheirismo, urbanidade, civilidade, educação, delicadeza, cortesia e atenção com todos que nos cercam, indistintamente. Infelizmente, o dinamismo provocado pelos reflexos materialistas leva os indivíduos a se fecharem em si mesmos, pois passam a viver em função de ganhos, posição social e poder, como se tais aspectos fossem fundamentais às suas realizações. Esquecem de circunstâncias humanistas e imprescindíveis à própria felicidade, como gestos e atitudes fraternas, relacionamentos afetivos, solidariedade com o próximo, respeito a todos os seres vivos em geral e tantas outras, sobrepostas por interesses exclusivamente pessoais e ao mesmo tempo, eivados de puro egoísmo. A convivência é extremamente harmoniosa quando embasada na gentileza que se revela numa genuína preocupação com o bem-estar dos outros ou na vontade de ajuda-los sem esperar retribuição. Um aspecto importante, inclusive, da verdadeira caridade. Nessa trilha, Mário Quintana costumava dizer: “O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores”. Para Madre Teresa de Calcutá, “Palavras gentis podem ser curtas e fáceis de falar, mas seus ecos são verdadeiramente infinitos”. Albert Schweistzer comparava: “Assim como o sol derrete o gelo, a gentileza evapora mal-entendidos, desconfianças e hostilidade”. E diante da atual crise de valores, devemos aproveitar a data comemorativa de amanhã, para meditarmos sobre o verdadeiro sentido que ela encerra, relevando sempre o relacionamento humano. Mesmo porque, quando formos capazes de pensar na satisfação de todos e não apenas nas vantagens pessoais, iremos superar a conjuntura moral do mundo e, em consequência, as dificuldades econômicas, sociais e tantas outras que afligem o homem atualmente. Aniversário da Proclamação da República No próximo dia 15 de novembro comemoraremos mais um aniversário da Proclamação da República no Brasil, que instituiu um sistema de governo integrado por representantes eleitos pelo povo, sobrepondo-se à monarquia, já que até 1889, todas as decisões giravam em torno do Imperador Dom Pedro II. A palavra “República” vem do latim “res publica” e significa “coisa pública”, o que por si só já revela a importância desse sistema que permite ao povo (governados) uma efetiva participação no processo de formação da vontade pública (governo), revelado pelo exercício da democracia. Por isso, dispõe a Constituição: “todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente”. Trata-se da mais importante estrutura que uma nação pode adotar, já que ela auto limita o poder do Estado ao cumprimento das leis que a todos subordinam, priorizando o preceito de “o poder das leis está acima das leis do Poder” (Ruy Barbosa) e o princípio da permanente supremacia da Carta Magna (Constituição), tida como Lei Maior, em torno da qual gravitam todas as demais normas legais. Pena que o país esteja tão mal representado em alguns de seus poderes constituídos. Momento de reflexão para revertermos esse quadro. JOÃO CARLOS JOSÉ MARTINELLI é advogado, jornalista, escritor e professor da Faculdade de Direito do Centro Universitário Padre Anchieta de Jundiaí. É ex-presidente das Academias Jundiaienses de Letras e Letras Jurídicas ([email protected])

Notícias relevantes: