Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Com 13 notificaões de H1N1, vacinação é prorrogada

DA REDAÇÃO | 30/05/2019 | 05:03

A campanha de vacinação contra gripe em Jundiaí, que teve início no dia 10 de abril, foi prorrogada. Inicialmente prevista para terminar no dia 31 de maio, a campanha prossegue agora enquanto durarem os estoques da vacina. Em Jundiaí, a dose é disponibilizada em todas as Unidades Básicas de Saúde, Novas UBSs e Clínica da Família, durante o horário de atendimento de cada serviço.

“A vacina continuará disponível enquanto houver estoque. Até o momento não há previsão de ampliar a vacinação para outros grupos; estamos aguardando orientações do Ministério da Saúde”, afirmou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VE), Maria do Carmo Possidente.

De acordo com a Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS), até o último dia 25 foram registradas 13 notificações (10 aguardando resultado) de H1N1 + SRAG no município.

Até o dia 22 de maio, apenas a meta de puérperas havia sido atingida, com 750 doses de vacina tendo sido aplicadas, das 700 previstas inicialmente. Todos os outros públicos tinham índices abaixo do previsto. Entre crianças, a cobertura vacinal era de 64%; gestantes, 58%; trabalhadores em saúde, 56,7% e idosos, 79,6%. Segundo a VE, são estimados como público-alvo 26 mil crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, 4 mil gestantes, 700 puérperas, 50 mil idosos, 13 mil profissionais da saúde e 3,9 mil professores.

A enfermeira da VE reforçou a necessidade da vacinação como medida mais eficaz na prevenção da doença, que pode evoluir para a síndrome respiratória aguda grave, levando à morte. “Os grupos prioritários para a vacinação, determinados pelo Ministério da Saúde, apresentam maior risco de evoluir com complicações e para forma grave da doença. Ressaltamos de modo especial as crianças e gestantes, que apresentam baixa adesão à vacinação”, ressaltou Maria do Carmo.

A meta da vacinação é alcançar 90% do público-alvo, formado por crianças entre 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas, idosos, doentes crônicos, professores e profissionais da saúde. É indicado que a população leve a carteira vacinal para o registro. “A antecipação da vacina, antes de os dias mais frios chegarem, é uma oportunidade para a prevenção dos públicos mais susceptíveis aos vírus”, argumenta a enfermeira. A dose disponibilizada é trivalente, ou seja, protege contra os vírus H1N1, Tipo A e Tipo B.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/com-13-notificaoes-de-h1n1-vacinacao-e-prorrogada/
Desenvolvido por CIJUN