Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Com cessão de novas salas, IFSP pode abrir novo curso em 2019

BÁRBARA NÓBREGA MANGIERI | 23/08/2018 | 05:00

O Instituto Federal São Paulo (IFSP) pretende abrir um novo curso em 2019 em Jundiaí, ainda a ser definido pela direção. A entidade está apenas aguardando a confirmação da Prefeitura de Jundiaí, que analisa a possibilidade de ceder três salas no prédio do auditório Elis Regina ao IFSP, para serem usadas no período noturno.

Com a medida, o Instituto irá ampliar a oferta de cursos técnicos oferecidos, como o técnico em comércio, o mais antigo da entidade, o de logística, integrado ao Ensino Médio, e o de administração, oferecido aos alunos da Educação para Jovens Adultos (Proeja). Segundo o diretor do IFSP, Lucivaldo Paz de Lira, os dois últimos são os mais procurados.

Lucivaldo explica que o Instituto, por ser uma autarquia do Ministério da Educação (MEC), tem a possibilidade de oferecer cursos de graduação latu e strictu sensu, mas para isso precisa de uma infraestrutura maior. “Já temos um terreno cedido pela prefeitura e, a partir de novembro, a administração vai nos ajudar na negociação com o MEC para começarmos a construção de um câmpus no Vetor Oeste em 2019”, anuncia.

Com o novo prédio, a entidade pode contratar até 72 professores e oferecer cursos de licenciatura. “A cidade tem muita demanda para engenharia. Em Sorocaba, por exemplo, eles começaram um câmpus no mesmo ano que Jundiaí, mas houve um grande crescimento junto ao Parque Tecnológico da cidade, e Jundiaí tem o potencial de fazer o mesmo”, analisa. A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Jundiaí para saber sobre a disponibilidade das salas, mas não recebeu resposta até o fechamento desta edição.

Fatec
Em março, o Jornal de Jundiaí anunciou que a Faculdade de Tecnologia de Jundiaí (Fatec), outra instituição pública de ensino superior da cidade, estava articulando a criação de um curso de engenharia ferroviária, pensando em atender a demanda de capacitação específica a ser criada pelo terminal intermodal de Jundiaí, inaugurado em dezembro de 2017.

As negociações, porém, não andaram. Segundo o diretor da faculdade, Francesco Bordignon, as empresas que gerenciam o terminal não deram mais retorno sobre a proposta. “Estamos abertos para voltar a debater essa ideia”, afirma. Por enquanto, a faculdade continua oferecendo os cursos de análise e desenvolvimento de sistemas, eventos, gestão ambiental, gestão empresarial, gestão de TI e logística. Os dois últimos também são os mais procurados pelos jovens.

Assim como no IFSP, a ampliação de cursos na Fatec também depende de mais espaço físico. “Estamos tentando recuperar algumas salas no prédio para ampliar os locais de aula”, diz Bordignon. Ainda assim, a entidade está estudando a demanda local para decidir se tem condições de abrir mais cursos.

“Não posso montar estrutura, contratar professores para e depois ficar com um mercado saturado em pouco tempo. Tem q ter análise profunda do que a comunidade local quer”, afirma.  “Jundiaí tem um setor forte de produção de alimentos e bebidas, é um polo importante na área de informática e produção de computadores, pode ter demanda para hospitalidade, empresas de evento, mas tem que ser algo sustentável”, reforça.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/com-cessao-de-novas-salas-ifsp-pode-abrir-novo-curso-em-2019/
Desenvolvido por CIJUN