Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Com mais de 80 casos no estado, coronavírus preocupa

KÁTIA APPOLINÁRIO | 28/02/2020 | 05:00

O número de suspeitos de serem portadores do coronavírus têm se multiplicado rapidamente. Entre quarta-feira (26) e quinta-feira (27) foram contabilizados 132 casos em análise no país, segundo o monitoramento realizado pelo Ministério da Saúde. Só no Estado de São Paulo este número chega 85 casos suspeitos, sendo dois deles de pessoas que tiveram contato direto com o primeiro paciente que testou positivo para a doença.

Após a descoberta de que um morador de Jundiaí teve contato com este paciente, o pânico em torno do coronavírus se fez presente na região, porém a enfermeira da Vigilância Epidemiológica (VE) Maria do Carmo Possidente ressaltou que nenhuma medida extra será realizada. “Não estamos em situação de risco pelo fato dessa moradora ter tido contato com um paciente. Na verdade está assintomática e por isto não são necessárias medidas extras”, diz a especialista ao explicar que a munícipe ficará em estado de observação durante 14 dias pela Vigilância em Saúde.

De acordo com a Prefeitura de Jundiaí, a munícipe em questão ficará em estado de observação durante 14 dias pela Vigilância de Saúde. Com o Plano de Ação específico para o enfrentamento à doença, os profissionais de Saúde estão orientados com relação aos cuidados para o correto e rápido atendimento aos possíveis casos do novo vírus que, porventura, possam chegar ao município.

O infectologista do Hospital São Vicente, Danilo Duarte, diz que não há motivo para desespero. “A situação está controlada. Apesar de ser uma doença nova e preocupante, eu não vejo motivo para pânico. O jundiaiense que teve contato já foi devidamente identificado e teve todo o atendimento adequado”, afirma o especialista.

Com o Plano de Ação específico para o enfrentamento à doença, os profissionais de Saúde de Jundiaí estão orientados com relação aos cuidados para o correto e rápido atendimento aos possíveis casos do novo vírus que, porventura, possam chegar ao município.

DIAGNÓSTICO
De acordo com o Ministério da Saúde, para que o paciente possa ser enquadrado como caso suspeito, além de apresentar dois dos sintomas como febre, tosse, dor de garganta ou dificuldade respiratória, também deve ter vindo de um dos 16 países listados como perigosos (Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã, Camboja ou China).

O infectologista ressalta ainda que prevenir é a melhor solução. “Continuem mantendo seus cuidados diários normalmente. Higienizem as mãos, evitem contato direto com boca e nariz e sigam as demais dicas que estão sendo veiculadas nos meios de comunicação pelo Ministério da Saúde”, orienta.

A enfermeira Maria do Carmo também ressalta que por hora não há necessidade de utilização de máscaras. “Não existe orientação para que a população use máscaras, neste momento. O importante é que as pessoas adotem as medidas básicas de higiene para evitar a transmissão de qualquer doença respiratória”, frisa.

NO AUJ
Em Jarinu não há casos nem suspeitas de coronavírus. Na cidade de Cabreúva, por sua vez, a Secretaria da Saúde segue um protocolo de ação a fim de orientar profissionais em como agir no caso de incidência do vírus na cidade. Além disso foi montado um grupo, formado por representantes da Atenção Básica, Vigilância Epidemiológica, atenção farmacêutica, Santa Casa, UPA e serviço de ambulâncias, que discute diariamente o assunto e atualiza toda a rede de saúde no município.

Em Várzea Paulista, o plano de ação ainda está sendo elaborado. Campo Limpo Paulista e Itupeva também estão adotando medidas preventivas para evitar a ocorrência da doença, mas até o momento, nenhum munícipe está sendo monitorado. Louveira não retornou até o fechamento desta edição.


Leia mais sobre |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/com-mais-de-80-casos-no-estado-coronavirus-preocupa/
Desenvolvido por CIJUN