Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Com poucos testes, casos suspeitos se multiplicam

Kátia Appolinário | 01/04/2020 | 05:00

Com poucos testes disponíveis, detectar quem são os infectados por coronavírus é um dos maiores desafios de Jundiaí. Neste momento apenas passam pelos exames aqueles que apresentam febre, tosse e dificuldade respiratória. O material colhido é enviado para o Instituto Adolfo Lutz e, devido a alta demanda, a espera para a obtenção do resultado chega a ultrapassar 20 dias. Tempo que pode ser crucial para uma pessoa infectada.

Com 10 casos confirmados, 10 mortes em investigação e 201 casos suspeitos, a cidade tenta acelerar o processo e para isto investiu na compra de 10 mil kits de testagem rápida que serão enviados diretamente da China, país que desencadeou o vírus e que hoje já se recupera da epidemia. Segundo adianta o gestor de Saúde, Tiago Texera, o investimento poderá potencializar o enfrentamento do covid-19, uma vez que auxiliará não apenas os pacientes, como também os profissionais da linha de frente.

“Conseguiremos trazer ao paciente um diagnóstico rápido e preciso. Ou seja, o atendimento prestado pelas equipes médicas terá muito mais qualidade”, diz o gestor, referindo-se à agilidade do tempo de resposta do diagnóstico.

E completa. “Para os profissionais de saúde, o teste preservará a manutenção dos trabalhadores, pois será capaz de informar se ele já teve o vírus e esta imunizado, ou se está contaminado e precisa ficar em isolamento para se recuperar”.

A expectativa é de que esses testes, realizados com coleta de sangue e o resultado identificado em 15 minutos, estejam disponíveis na segunda quinzena de abril, proporcionando a rastreabilidade dos casos e a proteção da força de trabalho dos profissionais.

A cidade ainda tem registrado 48 pessoas internadas em estado grave, 107 em isolamento domiciliar e 26 casos que já foram oficialmente descartados.

AUJ
Várzea Paulista ainda não possui nenhum caso confirmado de coronavírus, mas registra três óbitos que estão sob investigação, além de 10 casos suspeitos. Dentre esses, dois estão em isolamento domiciliar, dois estão internados e seis já foram liberados do isolamento.

Em Campo Limpo Paulista há nove casos suspeitos e um que já foi descartado.

Itupeva contabiliza um caso confirmado, quatro casos suspeitos e três descartados.

Cabreúva, por sua vez, possui 19 casos suspeitos, 17 aguardando resultados e dois negativos.

Louveira tem 26 casos suspeitos, 24 aguardando resultado, um descartado e um confirmado;

Por fim, Jarinu registra uma morte suspeita, quatro casos aguardando resultado e dois descartados.

Brasil
São Paulo já é registrada uma morte por coronavírus a cada hora. O estado contabiliza 2.339 infectados e segue dominando em nível nacional o número de ocorrências.

No Brasil foram registrados 42 novos óbitos nas últimas 24 horas. No total são 201 falecimentos por covid-19, sendo que a taxa de letalidade chega a 3,5%, de acordo com o Ministério da Saúde. Além destes há ainda 5.717 casos oficiais confirmados no país, sendo 1.138 diagnósticos confirmados em um dia.

O Ministério da Saúde desenvolveu um aplicativo para responder as principais dúvidas. O recurso está disponível para Android e sistema iOS. Outras dúvidas também podem ser sanadas no site da Secretaria de Saúde do Estado.


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/com-poucos-testes-casos-suspeitos-se-multiplicam/
Desenvolvido por CIJUN