Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Comércio nos bairros se prepara para as vendas no fim do ano

Guilherme Barros | 15/11/2019 | 08:40

Apesar de a região central concentrar a maior parte do movimento de consumidores no fim do ano, o comércio nos bairros também se prepara para receber a demanda sempre crescente nesta época. Os comerciantes apostam no movimento crescente da economia e investem nas novidades, além de considerarem o momento propício para investirem nos estabelecimentos.

É o caso do empresário Jarbas Paes de Lira, de 68 anos. Ele abriu a terceira unidade de uma loja de produtos populares variados em outubro, justamente visando o período. Ele possui outras duas lojas, uma delas na Vila Arens e outra no Centro. “Este ano as datas festivas não movimentaram tanto as lojas quanto nos anos anteriores”, diz.

Lira escolheu a Vila Hortolândia como palco da terceira inauguração por causa do movimento no bairro. “O ponto é muito bom e a gente aposta nesse lugar, por estar à beira de uma das ruas mais movimentadas do bairro”, completa. A primeira das unidades foi aberta há mais de 20 anos.

Funcionária de uma loja de bijuterias e artigos femininos, Isabela Paladino também está ansiosa com a chegada do período festivo para calcular o balanço das vendas.

Ela comercializa peças a partir de R$ 5. “Tem muita gente que gosta de fazer amigo secreto baratinho, aí vem buscar as coisas aqui. É uma alternativa para quem quer gastar pouco”, comenta. Ela mantém o comércio também no coração da Vila Hortolândia, há sete meses.

O comércio alimentício também espera faturar com o movimento, principalmente a partir do próximo dia 2 (segunda-feira), quando o movimento no entro e bairros se estende até as 22 horas. “O pessoal sai para comprar presentes e, consequentemente, acaba parando para se alimentar. Eles parecem ficar mais animados nessa época”, destaca o comerciante Nei Marques, que mantém uma pastelaria na Vila Hortolândia.

Feriados

Novembro acumulará três feriados: Finados, Proclamação da República e Consciência Negra, todos eles em dias úteis para o comércio, com exceção do primeiro, em que os lojistas abriram meio período.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Jundiaí (CDL), Edison Maltoni, entende, porém, que o movimento não tenha sido impactado. “No final do mês haverá a Black Friday, ação que pode trazer resultados positivos para compensar o mês. Mas, para que isso ocorra, as empresas devem traçar estratégias bem definidas oferecer mercadorias, estimular a vendas e fidelizar os seus clientes durante a data”, declara.

Ele ainda faz uma ressalva para as empresas que pretendem abrir as portas, mesmo em datas não úteis. “A abertura do comércio é facultativa nos feriados. No entanto, geralmente nestas ocasiões o funcionamento se concentra nas grandes redes e nas lojas que solicitaram autorização para abertura. Também é preciso respeitar a legislação e a jornada de trabalho dos comerciários”, finaliza.

 


Leia mais sobre | |
Guilherme Barros
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/comercio-nos-bairros-se-prepara-para-as-vendas-no-fim-do-ano/
Desenvolvido por CIJUN