Jundiaí

Comércio prevê aumentar vendas em 3% com data


BRINQUEDOS EDUCATIVOS CLAUDIA ROBERTA VENDRAMI
Crédito: Reprodução/Internet
Para oferecer mais comodidade aos pais na compra dos presentes para os filhos, o Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) promovem hoje (5) uma ação no Centro com direito a horários estendidos das lojas e atração para a criançada. Com previsão de tíquete médio para compra na casa dos R$ 80, a expectativa para este ano é de aumento de 3% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. Além das novidades em itens eletrônicos, jogos e bonecas contendo vários acessórios, a procura pelos mais tradicionais, os conhecidos educativos, também está em alta. Dos peões aos jogos de encaixe, o que não faltam são novidades para o setor. A gerente de uma loja de brinquedos educativos, Cláudia Roberta Vendramini, conta que muitos pais optam por esta linha para que os filhos esqueçam um pouco do celular e partam por algo mais lúdico. As linhas de itens para encaixar, os play glad's (escorredores) e até aqueles menores, como os piões, estão entre os mais procurados. “As brincadeiras antigas estão voltando com tudo e muitos pais têm valorizado este processo. Eles querem resgatar as brincadeiras de crianças e lembrar o próprio tempo de infância”, diz Cláudia. Outra dica para quem deseja ir nesta linha de presentes educativos são os livros que nunca saem de moda. Cláudia lembra que o incentivo também faz parte das brincadeiras. "Tem opções para quem deseja ter seu próprio brinquedo. São peças de encaixar muito procuradas nesta época." OTIMISMO O presidente da CDL e do Sincomercio Edison Maltoni, lembrou dos brinquedos mais comuns, com destaque para as bonecas, jogos de tabuleiro, carrinhos, mas destacou que os setores de vestuário e eletrônicos também ajudam a alavancar a venda. “O Dia das Crianças é uma data importante para as vendas, especialmente por ser a última grande festa comemorativa antes do Natal. Ao contrário das mães, pais e namorados, que ganham apenas um presente, as crianças acabam ganhando vários, pois além dos pais, recebem dos avós, padrinhos, tios o que acaba movimentando mais as lojas”, observa Maltoni. Em recente pesquisa em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) 73% dos consumidores devem ir às compras este ano. No ano passado, 66% compraram presentes na data. Para 2019, a expectativa é de que o varejo movimente aproximadamente R$ 10,3 bilhões. O estudo aponta que 78% pretendem pagar à vista, especialmente em dinheiro (53%), e 26% no cartão de débito. Ao mesmo tempo, 36% devem optar pelo parcelamento, sobretudo no cartão de crédito (32%). Oito em cada dez consumidores (77%) disseram pesquisar preços antes de comprar. SERVIÇO O evento de hoje (4) será na Praça Governador Pedro de Toledo (Praça da Matriz), das 10 às 15h, com várais atividades gratuitas para as crianças e o público em geral.

Notícias relevantes: