Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Comércios de Jundiaí se tornam alvos comuns de bandidos

VINICIUS SCARTON | 19/12/2018 | 05:00

Estabelecimentos comerciais de diversos pontos de Jundiaí se tornaram alvos de bandidos. Muitos deles de forma recorrente, como é o caso de uma sorveteria que foi assaltada cinco vezes em apenas um mês.
No último sábado (15), o Sebo Jundiaí, localizado na rua Dr. Torres Neves, no Centro, foi furtado por volta das 8h15. Segundo o proprietário Maurício Ferreira, um indivíduo entrou no local e furtou R$ 340,00. “Por sorte, a GM passava em frente ao Sebo naquele instante e conseguiu prender o indivíduo e recuperei a quantia levada por eles”, relata.
Maurício afirma que possui o estabelecimento há 11 anos nesta localidade. “E neste período, infelizmente, é comum ficar sabendo de novas ações como esta. A região é muito frequentada por dependentes químicos, que praticam esse tipo de delito para manter o vício, e a sensação de insegurança é grande”, desabafa.
Ainda na rua Dr. Torres Neves, a proprietária de uma loja de aparelhos eletrônicos, Priscila Ribeiro dos Santos, afirma que há um mês indivíduos também tentaram invadir seu estabelecimento. “Mas para minha sorte a porta emperrou. Tive que arcar com o prejuízo para consertá-la”, lembra.
Recentemente, farmácias da cidade também foram alvos de criminosos. No dia 7 de dezembro, um estabelecimento deste segmento contabilizou um prejuízo que ultrapassou R$ 5 mil em produtos.
Já no bairro do Eloy Chaves, uma sorveteria foi assaltada cinco vezes no mês de novembro e a proprietária está com síndrome do pânico.

De acordo com o presidente do Conselho Comunitário de Segurança Barão de Jundiaí, que abrange a região central, José Henrique de Oliveira Coelho, existe um projeto de segurança encabeçado pelas associações e forças policiais, a fim de intensificar as rondas e o trabalho ostensivo no centro. “O Conseg apoia essa iniciativa e ressalta que os casos de roubos e assaltos acontecem de maneira isolada nesta localidade. Portanto, aconselho que o cidadão faça suas compras com tranquilidade, pois existe um apoio grande das forças policiais para atender a população e garantir a segurança”, aconselha.
Dirceu Cardoso, presidente do Conseg Japy Jundiaí- que abrange o bairro da Malota, Distrito Industrial, Louveira, Cabreúva e Serra do Japi, explica que o caso da sorveteria no Eloy Chaves já está sendo investigado pela Polícia Civil. “Neste momento é importante que a comunidade traga informações e comece a denunciar casos deste tipo, por meio do telefone (181)”, reforça.
Presidente do Conseg da Região Leste de Jundiaí, Andréa Bonamigo confirma que roubos e pequenos furtos têm ocorrido em estabelecimentos comerciais da Ponte São João e Vila Arens. “Por este motivo, o comércio precisa se unir e se aproximar dos Consegs. É importante registrar o Boletim de Ocorrência, que possibilita a presença da Polícia Militar nas localidades afetadas pela criminalidade”, explica.

O delegado do 3º Distrito Policial de Jundiaí, Antônio Dota Júnior, reforça alguns cuidados para consumidores e lojistas neste mês de dezembro, período de maior movimentação na área central da cidade, em virtude da proximidade do Natal. “Ao transitar pela rua, o consumidor deve ficar atento a sua própria bolsa, carteira, mantendo estes itens na frente do corpo. É fundamental não manusear celular neste período e nem contar dinheiro na rua”, alerta.
Já para os lojistas, o delegado salienta a cautela necessária ao receber pagamentos e lidar com dinheiro. “Também é importante destacar que a loja deve estar bem iluminada, se possível, com sistema de monitoramento, que possibilita visão da movimentação no local”, recomenda.

Rui Carlos

Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/comercios-de-jundiai-se-tornam-alvos-comuns-de-bandidos/
Desenvolvido por CIJUN