Jundiaí

Coronavírus: Jundiaí inicia testagem ampla, acima das médias do Brasil e da Alemanha

unidade_sentinela_anhangabau_teste_coronavirus-39
Crédito: Reprodução/Internet
Um novo protocolo de testagem para a covid-19 foi colocado em prática pela Prefeitura de Jundiaí nesta semana. Chamado de inquérito epidemiológico, a cidade passa a testar 47 pessoas a cada 1 mil, superior à marca alemã, que é de 25 pessoas, e da nacional, que é de 0,63.  De acordo com o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC), a testagem ampla vai permitir o mapeamento da doença na cidade, com a identificação não só os infectados, como também a sua rede de contatos para impedir a propagação do vírus na cidade. Desde a última terça-feira (5), a Unidade de Promoção da Saúde faz o agendamento para os testes dos pacientes que passaram por atendimento em equipamentos públicos de Saúde, a partir dia 26 de março, e foram notificados com síndrome gripal, ou seja, apresentavam quadro de febre aliada a tosse, dor de garganta, coriza ou dificuldade respiratória. A testagem é padronizada, a partir de agora, para todos os casos notificados que passarem pelos equipamentos de saúde de atendimento aos suspeitos de covid-19, que saem com o agendamento para a realização do teste. “Saber o avanço da doença na cidade é crucial para a gestão. Jundiaí adota as melhores práticas contra o Novo Coronavírus realizadas no mundo. Testaremos 4,7% da população para obtermos o panorama nesta primeira fase do Inquérito Epidemiológico. Com as informações, serão feitos cruzamentos de dados para identificar onde as medidas de distanciamento estão sendo mais efetivas e onde há necessidade de melhoria. Desta forma, nortearemos as decisões de modo direcionado”, explica o prefeito Luiz Fernando Machado. Nessa primeira fase serão testadas até 450 pessoas/dia. “As pessoas que passaram pelos equipamentos públicos de saúde de Jundiaí que estão atendendo as pessoas com síndrome gripal, ou seja, Unidades Sentinelas, Prontos Atendimentos e Unidade de Pronto Atendimento (UPA), serão convidadas a fazer o teste para saber se possuem os anticorpos para o Sars-CoV-2, juntamente com os seus comunicantes (as pessoas de convívio da família). O que Jundiaí passa a oferecer à população é o padrão alemão de combate ao Novo Coronavírus”, salienta o gestor da UGPS, Tiago Texera. A meta é realizar 10 mil testes no mês de maio. Além da população notificada e seus comunicantes, também serão testados profissionais dos serviços de Saúde Públicos (Hospitais e demais equipamentos) e os sintomáticos das forças de segurança, da Fundação Municipal de Ação Social (Fumas), da Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS) e funcionários do Transporte coletivo que tenham apresentado sintomas gripais. A realização dos testes rápidos será nas Unidades Sentinelas montadas nas Unidades Básicas de Saúde Vila Rami, Anhangabaú, Clínica da Família e Jardim do Lago. O inquérito epidemiológico tem a parceira da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ). “Estudos epidemiológicos são de suma importância para subsidiar ações da gestão, pois permitem visualizar e compreender melhor o evento investigado, que neste caso é o coronavírus, fornecendo subsídios para o planejamento e organização de ações estratégicas em saúde, melhorando o aproveitamento dos recursos financeiros, humanos e materiais”, explica Marília Jesus Batista de Brito Mota, professora adjunta da FMJ e coordenadora do Depto de Saúde Coletiva, da FMJ, integrante do grupo que também contará com o professor Evaldo Marques e a professora Monica Lipay.

Notícias relevantes: