Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Costureiras se dedicam para aprontar fantasias

Simone de Oliveira . scoliveira@jj.com.br | 11/01/2018 | 13:05

Com o Carnaval batendo à porta das agremiações, muitos barracões se preparam para montar suas alas, decorar o samba-enredo e até fazer suas fantasias. Para isto, elas contam com a ajuda de dedicadas costureiras, que confeccionam desde pequenas peças até as mais lindas e luxuosas fantasias. Bom para quem precisa deste trabalho extra para manter o orçamento em dia e até para quem quer brilhar na passarela do samba.

É o que tem acontecido com a costureira de 41 anos, Patrícia Carnietto Zanqueta, da Vila Hortolândia, que consegue uma renda a mais nesta época de folia. Há pelo menos quatro anos ela costurar as fantasias da escola do bairro onde mora, a Leões da Hortolândia. Como já tinha experiência em uniformes escolares, começou ajudando a agremiação com pequenas quantidades de fantasias, tudo em parceria com outras pessoas. Mas por conta de um problema, precisou assumir sozinha a confecção de uma ala inteira e, a partir daí, não parou mais.

“Faço as fantasias da ala infantil e algumas outras peças mais simples, mas é um trabalho que demanda tempo e por isso começo por volta de novembro ou dezembro. É um período importante porque nesta época de férias eu tenho pouca demanda de uniformes, por isso dá para conciliar os trabalhos”, conta. Com a ajuda do marido, Patrícia diz que o trabalho com a confecção das fantasias complementa a renda da casa e acredita que isto resulte em pelo menos 50% a mais no orçamento doméstico. “Eu não saio para desfilar, mas é muito gratificante quando vou na avenida e sei que fui eu quem fiz aquele trabalho. Até meus filhos ficam orgulhosos e falam para os outros que a mãe deles foi a responsável pelas roupas”, confessa.

Só luxo
Karol Della Lastra, 52 anos, tem o dom de transformar tecido, lantejoulas e penas em uma fantasia de parar o quarteirão, e isto se repete há 30 anos. Ela já fez as roupas de destaques, madrinhas de bateria e arranjos para cabeça.

Como passou por diferentes escolas em Jundiaí, sabe exatamente como proceder para dar vida aos acessórios e colocar mais brilho na avenida. “Já tenho experiência com noivas e vestidos de festas, e quando começo a costurar, sempre me preocupo com as cores, com o tema da escola e até em como será o desfile. Assim é possível confeccionar as peças de acordo com a encomenda da escola”, ressalta.

Além de costurar para os componentes, ela faz sua própria fantasia. Um trabalho que requer tempo, habilidade e também amor pelo tema. E diz com orgulho que pelas suas mãos, muitas rainhas de bateria já foram premiadas.

“Eu adoro o que faço porque sei que é um ofício importante para a escola e eles precisam que estas roupas saiam impecáveis. Claro que é uma ajuda importante para minha renda, mas também é um momento em que consigo expressar, junto com o que a escola pretende, toda dedicação a um momento importante que é o Carnaval”, comenta Karol.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/costureiras-se-dedicam-para-aprontar-fantasias/
Desenvolvido por CIJUN