Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Curados trazem esperança em meio à pandemia

Kátia Appolinário | 30/04/2020 | 05:00

Em meio ao aumento de mortes e casos confirmados de coronavírus no município, àqueles que se recuperam trazem esperança à sociedade e aos profissionais da linha de frente. Até o momento, dos 143 casos positivos, 53 pacientes já se curaram da doença e outras 112 se recuperam em casa. Ao todo são 15 mortes registradas.

Entre os recuperados, Claudinei Marchesin, de 53 anos, um dos primeiros a ter alta no hospital. “A princípio pensei que eu estava com sinusite. Senti muita dor no rosto e no corpo. Fui ao posto de saúde e medicado. Semanas depois eu deixei de ter olfato e paladar, tive tosse e febre. Retornei ao posto de saúde e me encaminharam para o Hospital São Vicente”, relata.

Ele relembra que naquela época os exames ainda eram todos realizados no Instituto Adolfo Lutz, o que demorava pelo menos 20 dias para a confirmação da doença . Frente aos sintomas, não havia tempo para espera, motivo pelo qual Claudinei foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no mesmo dia em que chegou ao hospital. “Os médicos foram muito sucintos e me explicaram exatamente tudo pelo que eu iria passar. Recebi um tratamento impecável”, conta o homem que ficou três dias na UTI.

Aos 62 anos, o empresário Pedro Cera também comemora sua saída do hospital. Há uma semana recebeu alta do São Vicente onde permaneceu por seis dias internados. Agora é comemorar e seguir as orientações médicas. “Ele deve ficar em isolamento por 14 dias, ter uma alimentação mais saudável e fazer exercícios para ajudar na respirar”, comenta o filho. Wesley Cera.

Ele conta que o pai apresentou um quadro de leptospirose e sintomas básicos do covid-19 como tosse e febre seguidas e falta de ar. Durante o período de internação ele não ficou entubado, mas sabe que precisa se cuidar para não ter nenhum agravamento. “Não foi receitado nenhum remédio quando meu pai teve alta, mas caso haja algum agravamento de quadro volta ao hospital”, diz Wesley.

Com a recuperação do pai a família espera que as pessoas entendam a importância de ficar em casa e se cuidar. Para seu Pedro, o alívio é por estar perto da família. “Eu mesmo não dava tanto crédito até acontecer comigo. Foram momentos agonizantes diante dos sintomas e sensações que passei, principalmente por ficar distante da minha família, porque é psicologicamente muito ruim. Até hoje tenho que manter distância”, diz seu Pedro.

Mortes
Os registros de óbitos de hoje em Jundiaí são de dois homens que estavam internados no São Vicente. Um com 63 anos que registrava doença cardiovascular crônica, diabetes e obesidade. O outro paciente tinha 61 anos e apresentava doença cardiovascular crônica.

Pelo AUJ
Além de Jundiaí, as cidades que fazem parte do AUJ também apresentam número se recuperados: 33 no total. Em Várzea Paulista, dos 24 casos positivos da doença, 17 já se recuperaram. Itupeva, por sua vez, contabiliza quatro confirmados, sendo que dois já se curaram.

Dos 13 casos positivos em Campo Limpo, duas pessoas já se recuperaram. Um deles foi um senhor de 83 anos, liberado nesta semana. Louveira também possui 13 casos confirmados, mas 10 já se curaram.

Cabreúva tem cinco casos confirmados, mas em razão do encaminhamento de alguns pacientes para receberem tratamento em outras cidades, não há estatísticas sobre o número de pacientes curados. Em Jarinu são dois recuperados.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/curados-trazem-esperanca-em-meio-a-pandemia/
Desenvolvido por CIJUN