Jundiaí

Desassoreamento de rios e córregos previne enchentes

desassoreamento-rio-guapeva-trecho-ponte-torta_c_-16-min
Crédito: Reprodução/Internet
Com a chegada da estação das chuvas, os trabalhos de desassoreamento dos rios de Jundiaí são intensificados. Neste sábado (11), a Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP) deslocou suas equipes para a região do Vianelo, no trecho próximo à Ponte Torta, na Rua Odil Campos Saes, para trabalhar no desassoreamento do Rio Guapeva, e na Av. Luiz Zorzetti, atuando no Córrego da Vila Joana. As ações de limpeza dos rios seguem o protocolo de acompanhamento da própria Defesa Civil, e são realizadas após a liberação do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica) e da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo). “O trabalho consiste em fazer a limpeza dos bancos de areia que são trazidos pelas águas e, com o passar do tempo, vão se sedimentando no leito do rio”, explica Marcos Mamede, diretor de Parques, Jardins e Praças. “Junto com a Defesa Civil, fazemos um monitoramento dos trechos mais complicados e onde há possibilidades de enchentes e realizamos essas manutenções, especialmente, nos períodos de chuvas, quando a vazão da água acaba sendo muito maior nos córregos”, acrescentou. Aos finais de semana, com a redução do movimento dos veículos, os trabalhos acabam fluindo melhor. “Limitamos a passagem de carros em alguns trechos para facilitar o acesso dos caminhões, que estão pegando o material depositado pelas retroescavadeiras que estão posicionadas dentro do rio”, complementou Mamede, lembrando que Jundiaí possui cerca de 100 córregos, cujas manutenções evitam enchentes. “O desassoreamento regular mantém a vazão de água dos rios e córregos e diminui a possibilidade de transbordamento ou enchentes”. Além do trabalho de desassoreamento, a Ugisp também realizou neste sábado mais um mutirão de roçada em nas avenidas Luiz Latorre, Dr. Adilson Rodrigues e no Complexo Viário das Valkírias, região do Jardim das Orquídeas. Os mutirões têm o objetivo de aproveitar o final de semana para acelerar os trabalhos de poda na cidade, especialmente, no período de chuvas mais constantes, quando o crescimento do mato acaba sendo mais acelerado. Foram roçados 63 mil m² na Latorre e outros 29.500m² na Adilson Rodrigues.Neste domingo, as equipes de roçada estarão trabalhando nas avenidas Coleta Ferraz de Castro , (30 mil m²), no Anhangabaú; Humberto Cereser (35.840m²), no Caxambu; e Luiz Zorzetti (35 mil m²), próximo ao Córrego da Vila Joana.

Notícias relevantes: