Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Desde o início do ano, Jundiaí já registrou 160 focos de incêndio

| 10/06/2014 | 00:05

De janeiro a maio deste ano, o 19º Grupamento de Bombeiros já registrou 160 ocorrências de incêndios em Jundiaí. A maioria foi ocasionada em vegetação natural (mata) e vegetação cultivada (terrenos). Só neste domingo foram sete ocorrências atendidas, mas muitos chamados deixaram de receber a atenção dos bombeiros, o que gerou reclamações por parte dos moradores.

Um incêndio num terreno na avenida Zoretti, na Ponte São João, foi um deles. O fogo tomou conta do paredão de mata e os vizinhos ficaram assustados. No final de semana, ligaram para a redação do JJ Regional para relatar sobre o incêndio,mas também para reclamar da ausência dos bombeiros. 

Em nota, a corporação informou que no final de semana as viaturas estavam em ocorrência, por isso não foi possível ir até a Ponte São João, mas que a moradora foi orientada a formalizar a queixa. Com o tempo seco, os focos de incêndio são constantes e o Corpo de Bombeiros conta com a ajuda dos moradores para denunciar incêndios criminosos (veja mais orientações no final do texto.) 

no início deste mês teve início a “Operação Estadual Corta Fogo”, que se estenderá até 31 de outubro. A operação, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil Estadual, pretende conscientizar os motoristas sobre o perigo dos incêndios na beira da estrada.

E segundo informações do site de tempo Climatempo, haverá a passagem de uma frente fria, com chuva, por Jundiaí hoje, mas o ar seco volta na quarta-feira.

Na Catedral – Por volta das 4h de ontem, um incêndio atingiu a ‘capela de velas’, localizada nas dependências da Catedral Nossa Senhora do Desterro, no Centro de Jundiaí. O fogo foi visto pelo guarda que estava do lado de fora do prédio, segundo informações do padre Gabriel Vital.

Por se tratar de uma sala em que os fiéis acendem velas para fazer orações ou agradecer a um pedido, centenas ficam acesas ao mesmo tempo. O calor do ambiente pode ter ocasionado a propagação das chamas. 

Algumas pedras se soltaram das paredes e as prateleiras foram danificadas. “A sala ficará fechada por pelo menos uma semana para os reparos, mas os bombeiros foram rápidos e controlaram as chamas. A igreja não foi atingida”, avisa o padre.

Orientações – A Guarda Municipal informa que atua somente no combate a incêndios dentro do território de gestão da Serra do Japi. Nestes casos pode ser acionada pelo 153. 

O bombeiro orienta que ao ver alguém colocando fogo em mato, a pessoa deve ligar imediatamente para a Polícia Militar (190) ou para o Disque Denúncia (181), pois esse tipo de ação trata-se de Crime Ambiental tipificado no Código Penal; fale devagar e claramente, informando o endereço correto e se possível um ponto de referência. 


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/desde-o-inicio-do-ano-jundiai-ja-registrou-160-focos-de-incendio/
Desenvolvido por CIJUN