Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Dia dos Namorados marca a retomada do comércio

Nathália Sousa | 03/06/2020 | 05:30

Com a proximidade do Dia dos Namorados, marcada para o próximo dia 12, lojistas esperam recuperar as perdas deixadas durante os dois meses de fechamento do comércio. Mesmo com a crise, comerciantes acreditam que os consumidores não deixarão de comprar alguma coisa, mesmo que seja uma pequena lembrança.

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas Jundiaí (CDL) e do Sindicato do Comércio Varejista de Jundiaí e Região (Sincomercio), Edison Maltoni, acredita que o Dia dos Namorados marcará um novo recomeço do comércio em geral. A atenção com as medidas de segurança sanitária deverá ser redobrada porque esta será a primeira data comemorativa com presença física nas lojas.

“Mesmo com a abertura das lojas físicas, alguns consumidores poderão optar pelas compras on-line, os serviços de delivery, entre outros. A CDL e o Sincomercio promoverão uma campanha de estímulo às vendas, farão sorteio e também terão carro de som nas ruas”, declara Maltoni.

É o que espera o gerente da Hot Point, Antonio Carlos Vicente. Ele adianta que os produtos para a data já chegaram e a loja já foi preparada para chamar a atenção dos consumidores. “Estamos no segundo dia de reabertura da loja e por isso não temos como mensurar se houve aumento real do movimento, mas a quantia de clientes desta segunda-feira já foi positiva”, comenta.

Para ele, daqui para frente os comerciantes terão que ‘matar um leão por dia’. “Por ser início da semana, até que o movimento foi muito bom.”

A sócia-proprietária da Requinte Moda Íntima, Ana Claudia Pelogia, diz ter boas expectativas quanto ao Dia dos Namorados. “Eu acho que o pessoal já está se programando. Acho que vão pensar em algo mais íntimo. Os restaurantes também estão fechados então vão pensar em algo a dois em casa. Depois de tanto tempo fechados, tem que pensar positivo hoje”, diz ela sobre a venda de lingeries.

Ana Claudia também comenta sobre a reabertura do comércio no Centro. “A gente tentava fazer vendas on-line, mas pessoalmente é melhor. Sentimos que há mais procura de pijamas. Na segunda, quando houve a abertura, a gente até se assustou, porque tinha muita gente, mas acho que o pessoal está bem consciente, todo mundo de máscara, usam álcool em gel, as lojas respeitam o limite de clientes”, fala Ana.

NAMORADOS

Os casais que andavam pelo Centro na tarde desta terça-feira, segundo dia de reabertura do comércio, ainda não sabiam se iriam gastar muito com os presentes de seus companheiros. O aposentado Carlos Alberto Mestre passeava com a esposa pelas ruas do Centro e diz que a flexibilização terá um retrocesso. “Mais duas semanas e eles fecham tudo. Acho que não vai ter Dia dos Namorados. Não é nem questão de não respeitarem, mas o número de casos está aumentando e com isso (reabertura) vai aumentar ainda mais”, diz ele.

Já o motorista Paulo César Lima brinca ao lado da esposa Elisabete Silva Santos. “Um agrado sempre dá para fazer. Eu pretendo ganhar um presente, Quero um bem caro, mas vou dar um normal.”

A esposa reforça. “Você merece o mundo, mas a situação não está fácil”, diz ao marido.

O casal Andrea Aparecida de Oliveira Silva e Enéas Manoel da Silva, já adiantou que não haverá presente, apenas de aniversário. “Nós vamos segurar o freio porque no mês que vem já tem o meu aniversário”, diz Andrea.

De acordo com o decreto municipal, as lojas do Centro devem abrir de segunda a sábado, das 9h30 às 15h30. Os três shoppings reabrem hoje, a partir das 14h, também obedecendo as exigências do decreto quanto a limitação de pessoas.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/dia-dos-namorados-marca-a-retomada-do-comercio/
Desenvolvido por CIJUN