Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Dos 13 casos notificados no AUJ, oito estão em Jundiaí

SIMONE DE OLIVEIRA | 27/07/2019 | 05:02

O sarampo avança em todo o Estado de São Paulo, que já registrou cerca de 480 casos somente este ano, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, sendo 75% só na Capital. Apesar de Jundiaí e as cidades que fazem parte do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) não ter casos confirmados da doença – apenas 13 suspeitos – todas as medidas de bloqueio foram realizadas com estes registros: oito só em Jundiaí.

Com o objetivo de combater a doença, esta semana a Coordenadoria de Vigilância em Saúde do Município de São Paulo (Covisa), em conjunto com o Ministério da Saúde e o Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do Estado de São Paulo, determinou que crianças entre seis meses e um ano também devem ser vacinadas: tudo para conter o avanço da doença.

Em Jundiaí as doses estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Clínica da Família e Novas UBSs, durante o horário de funcionamento dos equipamentos, para pessoas nascidas a partir de 1960, conforme estabelecido pela Secretaria de Estado da Saúde.

As pessoas até 29 anos devem contar com registro em carteira vacinal de duas doses de vacina contra o sarampo. Já para as pessoas com 30 anos ou mais, apenas uma dose é suficiente para a imunização.
Para quem está com a carteirinha do filho em dia, como o da jornalista Kadija Rodrigues, de 35 anos, a vacinação é importante. “Ele tomou as duas doses, mas na última consulta com a pediatra ela nos orientou para imunizá-lo caso tenha contato com alguma pessoa que teve sarampo”, conta.

Kadija espera que todas as mães sejam conscientes. “A pediatra não falou em surto só comentou que seria necessário uma dose caso tivesse contato. Acho que essas doenças que já estavam erradicadas estão voltando por isso, por conta de pessoas que não tomam a vacina”, avalia.

As medidas de controle da doença são desencadeadas pela Vigilância Epidemiológica de Jundiaí, conforme estabelece a Secretaria de Estado da Saúde, ou seja, a unidade verifica as condições destes suspeitos para saber se há necessidade de imunizar os que convivem em seu entorno.

Aqueles que não sabem se estão com as doses adequadas da vacina devem comparecer com a carteira vacinal na UBS de referência para a verificação.

PELO AUJ
Em Campo Limpo Paulista a vacina está disponível nas UBSs, exceto Vila Marieta e Jardim Europa, mas a cidade não registrou casos da doença. As equipes estão realizando os chamados ‘bloqueios vacinais’ em pessoas que tiveram contato com indivíduos com casos suspeitos da doença em outras cidades. A orientação é do Ministério da Saúde.
Em Várzea Paulista a vacina também está disponível em todas as UBSs, mas não há caso registrado;
Em Itupeva são cinco casos suspeitos aguardando resultado da sorologia.
Em Cabreúva não há casos registrados nem suspeitos de sarampo, mas a vacinação segue sendo feita normalmente nos postos de saúde.


Leia mais sobre | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/dos-13-casos-notificados-no-auj-oito-estao-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN