Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em coma por oito dias, motorista não usava cinto de segurança

SIMONE DE OLIVEIRA | 03/05/2019 | 05:00

O Maio Amarelo, campanha anual do Observatório Nacional de Segurança Viária, pretende este ano conscientizar motoristas, motociclistas, ciclistas, pedestres a evitar atitudes perigosas que custam vidas.

Em Jundiaí o tema “No trânsito, o sentido é a vida” tem como objetivo criar uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil para colocar em pauta a discussão sobre a segurança viária, reduzindo as mortes e acidentes graves no trânsito da Região, em especial aqueles que resultam em traumas físicos e psicológicos.

Um aprendizado que poderia evitar, ou pelo menos amenizar, as consequências do acidente com o analista de mecânica de manutenção, Gustavo Baggio, 26 anos. Mesmo não sendo o causador do acidente, ele sabe que se tivesse usando cinto de segurança poderia ter evitado vários hematomas pelo corpo.

“Eu cheguei no hospital e fui dado como morto. Achei que não iria voltar para casa. Tive traumatismo craniano, lesão na vértebra e hemorragia no cérebro. Assim que tive alta fiquei um ano em terapia”, conta.

Ao voltar para casa em uma madrugada de 2013, ele foi surpreendido por um outro veículo que cruzou o sinal vermelho. A colisão foi tão forte que Gustavo teve várias lesões pelo corpo. O resultado? Oito dias em coma induzido, 22 dias na UTI e um ano em terapia intensiva.

Foram desde sessões de fisioterapia e hidroterapia até reaprender a escrever. Como teve o lado direito do corpo paralisado precisou virar canhoto. “A gente tem que se adaptar de várias formas e foi o que eu fiz. Agora aprendi que um cinto de segurança, mesmo que a culpa não tenha sido minha, poderia ter evitado muitas coisas”, diz Baggio que ficou um ano sem trabalhar, mas voltou para sua rotina normal, porém com carro adaptado e equipado com vários itens de segurança inclusive air bag.

ÍNDICES
As mortes no trânsito em Jundiaí chegam a 16 neste trimestre, sendo 11 só no mês de março, com as motos ainda liderando o ranking. Em fevereiro só foi uma morte, o que significa 1000% de aumento de um mês para outro. Agora a proposta é que motoristas tenham mais atenção para evitar traumas com sua família e com a dos outros.

Dos 11 acidentes ocorridos em março, cinco foram de motos, três atropelamentos, dois com carros e um com caminhão. A maioria, ou seja, nove deles, em rodovias, segundo dados do Infosiga, sistema de dados do Governo de São Paulo que acompanha desde 2015 as ocorrências nos 645 municípios do Estado.

PALESTRAS E PANFLETOS REFORÇAM SEGURANÇA
Durante o mês de maio, a Divisão de Educação para o Trânsito da Unidade de Gestão de Mobilidade e Transporte (UGMT) da Prefeitura de Jundiaí fará ações educativas alusivos ao Maio Amarelo como palestras em empresas para reforçar a importância de um trânsito mais seguro.

As concessionárias que administram as rodovias da Região também estão ações para a data. A Rota da Bandeiras por exemplo, concessionária que administra o Corredor Dom Pedro, inclusive a Constâncio Cintra, ligação entre Jundiaí e Itatiba, distribui panfletos aos usuários, faz travessia de passarela com alunos das escolas participantes do programa Rota da Educação e divulgação de material de conscientização por meio das redes sociais da Rota das Bandeiras, entre outras ações.

A concessionária registra uma queda de 48,9% no número de ocorrências: obras de modernização e conservação, além dos trabalhos de conscientização de motoristas, motociclistas e pedestres são alguns dos motivos.

A CCR Autoban, administradora da Anhanguera e Bandeirantes, lança a campanha “Evite as más ideias do trânsito. Ande sempre com o Responsa” destacando a importância da adoção de comportamento seguro durante a direção.

A campanha traz ‘monstros’ que simbolizam más ideias relacionadas ao trânsito e também apresenta o “Responsa”, herói que representa as boas ações ao dirigir. Ao longo do mês haverá distribuição de folhetos campanha nas praças de pedágio, e em empresas próximas às rodovias, principalmente ligadas ao setor de logística e transporte.

Alunos do Programa Caminhos para a Cidadania, realizado pela Autoban e Instituto CCR em parceria com as secretarias de educação de municípios sob influência do Sistema Anhanguera-Bandeirantes, realizam atividades voltadas ao tema. Em parceria com a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) e Polícia Militar Rodoviária (PMRv), a concessionária realiza também campanhas de orientação para ciclistas, pedestres e motociclistas.

A AB Colinas (Jundiaí-Itu) utilizará jovens como multiplicadores e influenciadores das boas atitudes no trânsito: a ação visa diminuir o número de acidentes registrados. (S.O.)

TRANSITO NAS RUAS DE JUNDIAI ONIBUS X CARROS AVENIDA JOSE DO PATROCINIO


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-coma-por-oito-dias-motorista-nao-usava-cinto-de-seguranca/
Desenvolvido por CIJUN