Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em Jundiaí, 167 pacientes são tratados em domicílio

THIAGO AVALLONE | 28/08/2019 | 05:00

Doralice Honório, 65 anos, moradora do Jardim Novo Horizonte, em Jundiaí, conquistou ontem (27) a oportunidade de cuidar de sua saúde em casa. Ela sofre de uma doença pulmonar obstrutiva crônica causada pelo uso de fogão à lenha e tabagismo, e graças ao Programa de Internação Domiciliar do Hospital São Vicente de Paulo (HSV) poderá se tratar em casa, na companhia de amigos e familiares, e ainda assim receber todo acompanhamento médico necessário, como se estivesse no hospital.

“Estar aqui em casa é excelente, posso andar, tomar sol, cozinhar, lavar louça, posso ficar com a minha filha e meus netos. Claro que não posso forçar muito, mas poder estar em casa e ter uma rotina quase normal, é muito bom”, explica Doralice, que depende do auxílio de oxigênio para ter qualidade de vida.
Em Jundiaí, atualmente são 167 pacientes em internação domiciliar.

Em média são realizadas 685 visitas mensais por duas equipes de atendimento que este mês receberam três carros novos para melhorar o serviço. O programa visa capacitar o familiar para o atendimento rotineiro, tais como higienização, alimentação, medicação e ações mais simples e cotidianas. Já a parte de procedimentos como exames, medicação endovenosa, avaliação periódica dentre outras, são realizadas pelas equipes de profissionais em suas visitas de rotina.

“A dona Doralice, já esteve sob nossos cuidados há dois anos. Agora ela precisa do auxílio de oxigênio novamente e aqui estamos. Por meio desse trabalho criamos um vínculo grande com o paciente. Esse menino de um ano, neto da dona Doralice, que esta correndo agora, nós o conhecemos desde a época em que estava na barriga da mãe”, conta a enfermeira Marcelina Motoso.

“O programa é excelente. Ao frequentar as casas e conhecer as famílias, podemos entender como funciona a rotina dos pacientes. Claro que ainda pode melhorar, precisaria ter mais fisioterapeutas, mais fono, uma equipe um pouco maior, mas ainda assim, o paciente tem todo acompanhamento necessário e o programa tem sido um sucesso”, declara a médica Maria Luiza de Oliveira.

A internação

A internação domiciliar é uma opção de tratamento para determinados tipos de pacientes que mesmo após a estabilização do quadro clínico necessitam de cuidados especializados dos profissionais de saúde e outros recursos.

Em Jundiaí, a equipe multiprofissional conta com médico, fisioterapeuta, enfermeiro, técnico de enfermagem e auxiliar de enfermagem. Há ainda o suporte de psicólogo, nutricionista, fonoaudiólogo e assistente social.

Além da questão profissional, este tipo de tratamento também cria entre o paciente e a equipe médica uma ligação mais forte. Devido ao convívio, os profissionais passam a frequentar a casa, conhecer familiares e amigos. De acordo com os profissionais, isso ajuda na reabilitação do paciente.

“Muitos pacientes, depois de restabelecidos, voltam para visitar a equipe. Essa relação é muito importante e fortalece o vínculo e confiança entre equipe e paciente”, destaca a médica Maria Luiza.
Para ter direito a internação domiciliar o paciente passa por uma análise da equipe multidisciplinar. De acordo com o HSV, só podem ficar em internação domiciliar os pacientes moradores de Jundiaí e que tenham um familiar responsável em domicílio.

No caso de Doralice, sua filha Sueli de 35 anos, é quem faz o papel. A senhora tem a guarda de três de seus netos, um de 12 outro de 15 e o mais velho de 17 anos, que moram com ela.

“É muito bom estar com a minha mãe em casa. Além dos meus três sobrinhos que moram com ela, eu tenho meus três filhos, inclusive o Caio tem apenas um ano, e ter que ir ao hospital para estar próximo a minha mãe era muito complicado. Estamos todos felizes que ela está aqui em casa pertinho da gente”, diz Sueli, filha e cuidadora de Doralice.

Moradora do Jardim Novo Horizonte, Doralice Honório, 65 anos, faz parte do Programa de Internação Domiciliar do HSV com auxílio de equipe multidisciplinar


Leia mais sobre |
THIAGO AVALLONE
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-jundiai-167-pacientes-sao-tratados-em-domicilio/
Desenvolvido por CIJUN