Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em Jundiaí, 64% dos jovens estão vacinados contra HPV; você já passou no postinho?

NIZA SOUZA - csouza@jj.com.br | 15/03/2018 | 03:00

O Ministério da Saúde está preocupado com a baixa cobertura vacinal contra o HPV no País. Segundo dados divulgados, apenas 48,7% das meninas entre 9 e 14 anos já tomaram as duas doses necessárias para a proteção conta a doença. Em Jundiaí, de acordo com levantamento da Vigilância Epidemiológica, a cobertura é de 64%, considerando apenas a primeira dose na faixa etária de 9 anos. A enfermeira Maria do Carmo Possidente lembra que a vacina vem sendo oferecida na rede pública desde 2014, reduzindo a faixa etária indicada ano a ano. “Começou com 14 anos e agora a vacina é feita a partir dos 9 anos nas meninas. Por isso não temos um levantamento total”, explica, destacando que para os meninos a faixa etária indicada é de 11 a 14 anos.

VACINACAO CONTRA HPVVACINA HPVDe qualquer forma, ela afirma que o índice de cobertura vacinal na cidade é baixo e alerta aos pais e adolescentes para importância da vacinação. “Esse número não é o ideal. O HPV é uma doença grave, que pode levar ao câncer de colo do útero nas mulheres e câncer de pênis nos homens”, diz a enfermeira. “Há o mito de que a vacina estimula a iniciação sexual, já que o HPV é uma doença transmitida sexualmente. Mas isso é bobagem. É uma pena que esse tipo de coisa esteja atrapalhando a vacinação”, lamenta, lembrando que, além disso, há uma certa resistência por parte dos adolescentes em receber a vacina. Maria do Carmo reforça que a vacina é indicada para essas faixas etárias porque já foi comprovado, em estudos, que a resposta do organismo à vacinação é melhor nos jovens do que nos adultos. “A vacina contra HPV faz parte da rotina das unidades de saúde. Quem não se vacinou pode procurar a unidade mais perto de sua casa para receber a vacina”, frisa.

Outra preocupação é a baixa cobertura vacinal de meningite C. Em Jundiaí, segundo a Vigilância Epidemiológica, a cobertura está em 43% entre os adolescentes. A faixa etária indicada, para meninos e meninas, é de 11 a 14 anos. “Notamos aqui que os meninos estão se vacinando mais porque a faixa etária coincide com a do HPV, então eles aproveitam e já fazem as duas vacinas”, destaca Maria do Carmo. A enfermeira chama a atenção que a meningite C também é um doença gravíssima, com transmissão respiratória, com grande número de óbitos. “Desde 2010 a vacina faz parte do calendário vacinal dos bebês, que recebem duas doses, aos 3 e aos 5 meses, e a terceira dose de reforço entre 1 e 4 anos de idade”, explica. Essa dose na adolescência é um segundo reforço.

Campanha
Diante das baixas coberturas de vacinação de adolescentes, o Ministério da Saúde está fazendo um novo apelo às escolas para tentar retomar a parceria na aplicação de doses contra HPV e meningite C e anunciou uma campanha de “esclarecimentos” sobre a vacina. A ideia é lançar um vídeo convocando cerca de 10 milhões de adolescentes a se vacinarem e aumentar a atuação nas redes sociais contra mitos e notícias falsas relacionadas ao tema. “O que é colocado nas redes sociais são informações sem evidência científica, mitos que acabam circulando de forma mais forte”, afirma a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Carla Domingues. “Queremos combater esse mitos e notícias falsas com informações verdadeiras”, relata.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-jundiai-64-dos-jovens-estao-vacinados-contra-hpv-voce-ja-passou-no-postinho/
Desenvolvido por CIJUN