Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em Jundiaí, empresas crescem com apoio da Incubadora Tecnológica

DA REDAÇÃO | 05/08/2019 | 15:57

O químico Gilvan Xavier de Araújo, sócio da Cremolata, é um exemplo prático de como o apoio da Incubadora de Jundiaí pode transformar um negócio. Depois de encerrar as atividades de uma empresa que atuava no setor de petróleo, em 2018, ele decidiu investir no ramo de alimentos e, com auxílio da entidade administrada pelo Núcleo Softex e pela Unidade de Gestão de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (UGDECT), da Prefeitura, apostou em uma nova empreitada. Agora ele começa a colher os frutos e, ao todo, emprega quatro pessoas.

A ideia do produto (um suco natural congelado e raspado, sem adição de leite e aditivos) surgiu em uma viagem à Itália. “Eu experimentei e, como trata-se de um sorbet muito refrescante, imaginei que pudesse dar certo no Brasil, que é um país quente”, conta. Depois de conversar com responsáveis da Incubadora, ele iniciou o planejamento do negócio e, dois meses atrás, abriu o primeiro quiosque da marca em um shopping da cidade. “A meta é abrir mais unidades e, no futuro, formatar o modelo de negócio para uma franquia”, adianta.

Gilvan explica que para possibilitar a produção em um espaço menor, como o de um quiosque, foi preciso desenvolver uma máquina própria. “Fiz o projeto e contratei a execução de uma empresa que também está na Incubadora. Essa proximidade torna tudo mais prático, ágil e com custo menor”, diz. “Mais do que a mentoria, estar incubado proporciona um networking muito relevante”, acrescenta.

A empresa mencionada por Gilvan é a Nadmec, que produz máquinas para otimização de processos industriais em um box a poucos metros de distância da Cremolata. O empresário André Marques, da Nadmec, diz que, com a chegada do novo cliente, ele pretende ter mais estabilidade para dar o próximo passo em seu planejamento. “Minha ideia é escalonar o negócio. Contratar pelo menos dois funcionários para executar os projetos enquanto eu busco novos clientes. Hoje sou eu quem faz tudo e fica mais difícil expandir”, explica.

Empreendedorismo

Fomentar o crescimento de pequenas e médias empresas no Município é uma das prioridades do prefeito Luiz Fernando Machado. “Empresas de porte menor também geram muitos empregos e renda para os cidadãos e, por isso, recebem o apoio da prefeitura por meio da nossa área de desenvolvimento econômico”, destaca.

O gestor da UGDECT, Messias Mercadante, afirma que o empreendedorismo é a melhor saída para enfrentar a crise econômica. “É por isso que trabalhamos fortemente para criar um ecossistema de inovação no Município e a Incubadora Tecnológica desempenha um papel fundamental nesse sentido”, aponta.

A Incubadora Tecnológica de Jundiaí passa atualmente por uma reforma para readequar o espaço e acomodar as 25 empresas residentes. Esse número é praticamente o dobro das 13 empresas que estavam instaladas no local no início de 2017. A meta é alcançar 40 incubados até o fim deste ano. O espaço é gerido com apoio da Companhia de Informática de Jundiaí (Cijun).


Leia mais sobre
DA REDAÇÃO
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-jundiai-empresas-crescem-com-apoio-da-incubadora-tecnologica/
Desenvolvido por CIJUN