Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em tempos de crise, consertos e reparos ganham mais espaço em Jundiaí

VINÍCIUS SCARTON | 26/06/2018 | 11:15

A crise econômica e a restrição de renda da população estão impactando na geração de empregos, segundo análise do professor da FEA-USP e responsável pelo Programa de Varejo da FIA (Provar), Claudio Felisoni. De acordo com ele, as compras de itens novos estão sendo postergadas e a manutenção – da casa, de aparelhos e itens de consumo pessoal – estão com mercado favorável. Felisoni ressalta, ainda, que as pessoas acabam fazendo elas mesmas algumas operações ou necessitam de pessoas para fazê-las.

CLIQUE AQUI E LEIA OUTRAS NOTÍCIAS SOBRE JUNDIAÍ

Em Jundiaí, a proprietária de uma sapataria na Ponte São João, Leonilda Marafante Dias, confirma a tendência. Segundo ela, a procura por consertos de calçados, tanto masculino quanto feminino, aumentou ultimamente. “Um pequeno reparo tem o custo médio de R$ 10. Esse valor compensa para o bolso dos nossos clientes, que não precisam gastar com um novo, por conta de um simples problema no calçado. Além disso, fazemos questão de usar matéria-prima de primeira, para fidelizar nossos consumidores”, diz.

Já o técnico e proprietário de uma oficina eletrônica no Centro, Vanderlei Oliveira, ressalta que a procura por manutenção em amplificadores profissionais, microondas e aparelhos de som também está em alta. “O conserto desses equipamentos representa o carro-chefe do meu estabelecimento”, destaca. Por outro lado, Oliveira explica que a manutenção de televisores caiu drasticamente nos últimos seis anos. “Observei uma queda de pelo menos 40%. Os novos televisores possuem telas mais frágeis, quebram facilmente e o serviço de reparo acaba ficando caro e inviável, ocasionando na aquisição de um novo equipamento por parte do consumidor.”

Foto: Alexandre Martins/Jornal de Jundiaí

Foto: Alexandre Martins/Jornal de Jundiaí


Leia mais sobre | | | |
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-tempos-de-crise-consertos-e-reparos-ganham-mais-espaco-em-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN