Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em um ano, cerca de 460 beneficiários deixaram de receber o Bolsa Família

SIMONE DE OLIVEIRA | 13/04/2019 | 05:00

O número de famílias beneficiadas pelo programa Bolsa Família diminuiu cerca de 9% em comparação ao mesmo período do ano passado, o que significa uma média de 460 beneficiários.
Das 5073 famílias cadastradas em fevereiro do ano passado, apenas 4613, estão com cadastro ativo neste ano. Mesmo com esta queda, os beneficiários de Jundiaí terão direito ao 13º salário conforme anunciou esta semana o presidente Jair Bolsonaro. Ao todo, serão 13,9 milhões de famílias que começam a receber o benefício a partir de dezembro deste ano em todo o país.
De acordo com o Departamento de Vigilância Social da Unidade de Gestão de Assistência e Desenvolvimento Social (UGADS) ao longo dos últimos 13 meses, a média em Jundiaí foi de 4.758 famílias beneficiadas e cada uma delas recebeu em média R$ 142.
Mas de acordo com a unidade, a queda do número de benefícios se dá por diferentes motivos, entre eles, quando algum membro da família encontra emprego e o limite de renda exigido pelo programa é ultrapassado. Não mantém o cadastro atualizado, não cumprir as condicionalidades, como por exemplo, a frequência escolar dos filhos e a atualização da carteira de vacinação infantil ou até mesmo quando o filho menor de idade atinge a maioridade, estão entre os motivos que levam ao corte do benefício.
E foi por conta de um emprego conquistado o ano passado que o porteiro Ângelo Baldin Ribeiro, 49 anos, perdeu o benefício. Ele conta que os R$ 90 que recebia o ajudou muito durante o período. Agora, como está desempregado novamente, fez novo cadastro para receber o benefício, mas acredita que o primeiro pagamento chega em 60 dias. “É um dinheiro que me ajuda a comprar gás, pagar uma conta de luz, enfim, que consigo me virar”, diz o porteiro.
Quando soube que poderá ganhar uma quantia a mais no final do ano, devido ao 13º salário concedido pelo governo, ficou ainda mais satisfeito. “Muito bom, é um dinheiro que pode nos ajudar a comprar uma comida melhor”, diz o porteiro.

O PROGRAMA
O Bolsa Família é um programa de responsabilidade do Ministério da Cidadania e é operacionalizado pela Caixa Econômica Federal, sendo que o município é responsável por realizar o cadastro dos beneficiários.
Recebem o benefício famílias na faixa da pobreza, ou seja, aquelas cuja renda per capita é de até R$ 178 desde que tenham em sua composição crianças e adolescentes, e famílias em extrema pobreza, ou seja, aquelas cuja renda per capita é de até R$ 89.
De acordo com a pasta da Cidadania, ocupada pelo ministro Osmar Terra, o 13º do Bolsa Família será pago em dezembro para todos os beneficiários, seguindo o calendário regular de repasses do programa.
Segundo o presidente, os recursos para custear o pagamento extra pelo Ministério da Cidadania virão do combate a fraudes e repasses indevidos do programa social.

BOLSA FAMILIA ANGELO BALDIM RIBEIRO


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-um-ano-cerca-de-460-beneficiarios-deixaram-de-receber-o-bolsa-familia/
Desenvolvido por CIJUN