Jundiaí

Em um dia, redução de presença nas Emebs chega a 99%


Na semana destinada à organização dos pais para a suspensão gradativa das aulas por tempo indeterminado nas Escolas Municipais de Educação Básica (Emebs) da Prefeitura de Jundiaí, a Unidade de Gestão de Educação (UGE) registrou uma expressiva redução na presença dos alunos nos colégios, como medida preventiva ao Novo Coronavírus (COVID-19). Nesta quarta-feira (18), a quantidade de estudantes que foram às Emebs caiu 99% em relação à presença registrada no dia anterior, de 4.458 crianças e jovens para 274. Na terça, 11,7% dos 38 mil matriculados nas 109 escolas municipais de Jundiaí compareceram às unidades de ensino, contra 5% no dia seguinte. O objetivo da Prefeitura com a suspensão das aulas, por tempo indeterminado, é evitar a aglomeração e restringir a circulação de alunos, reduzindo assim a chance de propagação do COVID-19. Jundiaí não tem nenhum caso confirmado da doença até o momento. “Estamos vivendo um momento ímpar e diferente em nossas vidas. É uma época de compreensão do risco da pandemia nos atingir, por isso temos que preservar a vida das pessoas”, destacou a gestora da Unidade de Gestão de Educação (UGE), Vasti Ferrari Marques. “O comportamento das famílias dos estudantes é relevante e exemplar. Elas estão pensando na coletividade”, acrescentou a gestora. A suspensão das aulas da rede municipal para os 38 mil alunos, adotada na tarde de segunda-feira (16) pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) e apresentada pelo Prefeito Luiz Fernando Machado, coordenador geral do grupo, visa conter o fluxo de estudantes nas 109 escolas municipais. Esse público tem a orientação para permanecer em casa e evitar a circulação para potencializar a medida preventiva. A partir da publicação do decreto 28.910, de 16 de março de 2020, publicado na Imprensa Oficial, as aulas estarão completamente suspensas a partir do dia 23 por tempo indeterminado, sendo que, nesta semana, até a próxima sexta (20), as unidades escolares estarão abertas para que os pais tenham tempo de se adequar às necessidades. “É importante frisar que as crianças não terão perda de conteúdo e a determinação vale para creches, Educação Infantil, Educação Fundamental, Educação de Jovens e Adultos, Centro de Línguas e o FabLab. As faltas não serão contabilizadas”, explicou Vasti Ferrari Marques.

Notícias relevantes: