Jundiaí

Em um mês, apenas 24% entregaram o Imposto de Renda em Jundiaí


Contribuinte que for preencher sua declaração deve ficar atento às mudanças (Foto: Alessandro Rosman)
Crédito: Reprodução/Internet
[vc_row][vc_column][vc_column_text]Passado um mês da abertura do prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda (IR), apenas 24% dos contribuintes de Jundiaí acertaram as contas com o Fisco. Segundo levantamento da Delegacia da Receita Federal em Jundiaí, até segunda-feira (2) haviam sido entregues 30.433 na cidade. A expectativa é receber 126 mil declarações este ano. Nas cidades da Região, foram entregues 32.281 no primeiro mês: Várzea Paulista, 6.079; Franco da Rocha, 6.342; Francisco Morato, 5.012; Campo Limpo Paulista, 4.203; Itatiba, 4.389; Itupeva, 2.820; Louveira, 2.312; e Jarinu, 1.124. Mas a delegacia em Jundiaí abrange 33 municípios, que juntos devem receber 394 mil declarações. Em todo o País, o número é semelhante. A Receita Federal recebeu pouco mais de 7 milhões de declarações no primeiro mês, equivalente a 24,5% dos 28,8 milhões esperados. A Delegacia da Receita Federal em Jundiaí informa que, apesar do número baixo, as entregas estão dentro do esperado. “Como este ano há algumas novidades, como por exemplo as informações do número de registro em Cartório dos bens, número de Renavan para os veículos, os contribuintes estão tomando um pouco de cuidado, o que faz com que levem um tempo maior para concluir a declaração”, informa, em nota. “A vantagem de quem entrega primeiro é que, nos casos em que há restituição de valores, ela ocorra mais cedo”, reforça. Outra mudança este ano é com relação aos dependentes. O contribuinte deverá incluir o CPF dos dependentes com 8 anos ou mais. No ano passado, a exigência valia para dependentes com 12 anos ou mais. Em 2019, a tendência é que todos os dependentes, independentemente da idade, sejam identificados por CPF. O objetivo é fiscalizar e evitar deduções em duplicidade. Este ano, estão obrigadas a apresentar a declaração todas as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 e, em relação à atividade rural, quem obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50. O prazo para entrega do IR é 30 de abril e não haverá prorrogação.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Notícias relevantes: