Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Em uma semana, quase 7 mil jundiaienses entregam Imposto de Renda

NIZA SOUZA - csouza@jj.com.br | 10/03/2018 | 04:51

O analista Rogério Collobialli, de 38 anos, costuma entregar sua declaração anual do Imposto de Renda (IR) logo nos primeiros dias. Este ano, não foi diferente. “Baixei o programa dois dias antes de começar o prazo de entrega e fiz o rascunho. Quando liberou, já enviei no primeiro dia”, conta. Ele diz que prefere se adiantar porque, se por acaso ocorrer algum problema na declaração, terá tempo para retificar dentro do prazo. “Além disso, quanto antes a gente entrega, mais rápido recebe a restituição. A minha costuma vir no lote de julho ou, no máximo, de agosto.” Apesar das vantagens da entrega nos primeiros dias, contribuintes como Rogério são minoria. Segundo levantamento da Delegacia da Receita Federal em Jundiaí, até a última quarta-feira (7) foram entregues 6.296 declarações em Jundiaí, equivalente a 5% das 126 mil declarações previstas para serem entregues este ano na cidade.

Nas cidades da Região, foram entregues outras 6.853 declarações: Várzea Paulista, 1.456; Franco da Rocha, 1.530; Francisco Morato, 954; Campo Limpo Paulista, 937; Itatiba, 670; Itupeva, 644; Louveira, 465; e Jarinu, 197. Nos escritórios de contabilidade, a demanda ainda é pequena. “Nesta época costuma ser assim mesmo. O movimento costuma aumentar em abril”, diz a contadora Andrea Liberato. Segundo ela, o preço para fazer a declaração do IR com um profissional varia conforme a complexidade, das horas empregadas no preenchimento. “A gente faz declaração de R$ 150 até R$ 5 mil.” Para quem vai preencher sua própria declaração, a contadora alerta para as novidades deste ano, como o maior detalhamento dos bens declarados. “Para imóveis é preciso informar dados do IPTU, por exemplo, e para veículos, o Renavam”, exemplifica, lembrando que a informação ainda é opcional neste ano, mas será obrigatória a partir do ano que vem.

Outra mudança este ano é com relação aos dependentes. O contribuinte deverá incluir o CPF dos dependentes com 8 anos ou mais. No ano passado, a exigência valia para dependentes com 12 anos ou mais. Em 2019, a tendência é que todos os dependentes, independentemente da idade, sejam identificados por CPF. O objetivo é fiscalizar e evitar deduções em duplicidade. Este ano, estão obrigadas a apresentar a declaração todas as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 e, em relação à atividade rural, quem obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/em-uma-semana-quase-7-mil-jundiaienses-entregam-imposto-de-renda/
Desenvolvido por CIJUN