Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Empresa que opera radares é multada em R$ 91 mil pela Prefeitura de Jundiaí

| 14/06/2014 | 00:05

A Prefeitura de Jundiaí multou em R$ 91.214,18 a empresa Splice, contratada em 2012 para operar radares eletrônicos em Jundiaí. A decisão foi publicada na Imprensa Oficial (IO) desta sexta-feira (13). De acordo com a justificativa da Secretaria Municipal de Transportes (Setransp), a multa é baseada nas cláusulas do contrato, já que a empresa causou transtornos enquanto os serviços eram prestados.

Estes problemas, citados na IO, seriam referentes às multas aplicadas entre o fim de 2013 e o primeiro semestre deste ano, justamente após a instalação dos 35 novos radares eletrônicos em Jundiaí, realizada em novembro do ano passado. Muitos boletos de cobrança das infrações não foram gerados, e os motoristas receberam apenas as notificações.

Em abril deste ano, conforme publicado pelo Jornal de Jundiaí Regional, a Setransp informou que a dificuldade em interpretar as imagens dos 35 radares tinha causado o atraso na geração dos boletos. Na ocasião, o secretário da pasta, Wilson Folgozi, não explicou qual infração motivou o problema, mas garantiu que não se tratava de excesso de velocidade.

Procurada para comentar a multa aplicada à empresa Splice, a Setransp emitiu nota onde afirma que irá se pronunciar só depois da execução de todos os trâmites dispostos no contrato entre o Executivo e a contratada. Por telefone, uma funcionária da Splice afirmou ao JJ Regional que os funcionários do setor Jurídico da empresa não foram localizados para comentar o caso.

Prejudicados – Nas ruas de Jundiaí, motoristas reclamam da crescente fiscalização por radares e, consequentemente, no aumento das multas. Para o mecânico de ar-condicionado Aguinaldo Lopes da Silva, 42 anos, Jundiaí é a cidade que mais possui radares. “Viajo para outros municípios, mas nenhum possui tanta fiscalização nos semáforos como Jundiaí.” Ele também afirma que só neste ano foi multado duas vezes na cidade. “Recebi notificações por excesso de velocidade, mas eu não acredito que estava acima da velocidade permitida”, revela. Uma possível solução para o problema, na opinião de Aguinaldo, seria a implantação de mais sinalização no solo e tempos maiores para passar pelos semáforos.

Quem perdeu a conta de quantas multas recebeu foi Ademilson Gomes, 35. “Desde quando dirijo, nunca levei tantas multas quanto neste ano”, explica. Para o ajudante geral, a prática de recorrer não resolve o problema. “Nunca consegui reverter as infrações, então prefiro pagar, mesmo achando que não estou errado.” O local que mais causou problemas para Ademilson, até hoje, foi o semáforo entre as ruas José do Patrocínio e Vigário JJ Rodrigues. “É uma máfia para tirar dinheiro da população.”


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/empresa-que-opera-radares-e-multada-em-r-91-mil-pela-prefeitura-de-jundiai/
Desenvolvido por CIJUN