Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Escassez de moedas afeta comércio

ANGELO AUGUSTO | 05/06/2019 | 05:02

Já faz algum tempo que comerciantes e lojistas de Jundiaí reclamam da falta de moedas para troco em suas lojas. Atualmente, a maior dificuldade está em conseguir moedas de R$0,05 e R$0,10 e essa escassez afeta todas as áreas.

Um dos principais motivos para a falta de moedas é que a clientela perdeu o hábito de sair de casa com dinheiro trocado. O uso do cartão de crédito e de débito facilitou muito a vida de quem compra, mesmo quando se trata de valores menores. Outro ponto é que as pessoas estão cultivando o costume de guardar grandes quantias em moedas em casa, pra depois trocar de uma vez.

Como solução temporária para esse problema, alguns estabelecimentos estão realizando promoções para quem trouxer moedas para troca: no cinema, R$150 de moeda valem um ingresso. Em algumas padarias, R$100 dão direito a um pedaço de bolo e alguns fast-foods estão dando de brinde casquinhas de sorvete.

Bruna Tâmega, gerente de uma loja de eletrônicos no Centro da cidade, conta que a escassez maior é a de moedas de R$0,05 e R$0,10. “Constantemente preciso pedir ajuda para as lojas próximas em relação a troco”, diz.

Meire Spinucci, dona de uma bomboniere no Centro, relata que sua loja possui bastante rotatividade de moedas, devido aos baixos valores de seus produtos e ao considerável movimento de clientes no dia a dia, e por isso não sofre com falta de troco. “Mas sempre estou socorrendo comerciantes próximos que pedem ajuda com as moedas”, conta.

Além dos clientes não colaborarem muito em relação aos trocos, muitos entram nas lojas apenas para pedir moedas para o uso do parquímetro, uma vez que a maioria das vagas da rua são locais de zona azul. Uma reclamação recorrente dos lojistas da região central.

Fernando Freitas, que na tarde de ontem fez compras em uma loja de games, relata que não costuma andar com muito dinheiro trocado e prefere o uso do cartão de débito, mesmo tratando-se de compras de valores mais baixos. “Tenho o costume de guardar moedas em casa e só troco em algum estabelecimento depois de acumular um certo volume”, conta.

Uma campanha da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Jundiaí chamada “Lugar de Moeda é no Comércio” está incentivando os consumidores a usarem suas moedas. Edison Maltoni, presidente da associação, fala que o objetivo da campanha não é parar de incentivar as pessoas a guardar um dinheirinho, mas o de trocar suas moedas em comércios. “Muitas vezes a falta de troco na loja faz o cliente pagar com cartão, o que é ruim para o lojista devido às taxas e à burocracia envolvendo o pagamento”, conta.


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/escassez-de-moedas-afeta-comercio/
Desenvolvido por CIJUN