Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Escoteiros dizem aprender com as lições e exemplos do grupo

SIMONE DE OLIVEIRA | 31/03/2019 | 05:04

Disciplina, companheirismo, ajuda ao próximo. Estas são algumas das lições de vida que crianças, jovens e adultos aprendem quando começam a frequentar algum grupo de escoteiros. Criado em 1907 pelo general Robert Baden-Powel, o Movimento Escoteiro recebeu elementos de treinamento militar para o desenvolvimento intelectual e educacional dos jovens, como iniciativa, coragem e autodisciplina.
Técnicas que até hoje têm sido adotadas por milhares de grupos espalhados pelo mundo, inclusive em Jundiaí. E é na exposição “Escotismo: Não existe ensino que se compare ao exemplo”, organizada pelos grupos Dom Gabriel e Passos, que um pouco desta prática tem sido mostrada.
O chefe da alcateia lobinho do Dom Gabriel, Francis Darwin Calleja, comenta que entre as principais funções de um jovem escoteiro está aceitar a ‘promessa escoteira’, ou seja, momento em que se depara com o sentimento de responsabilidade e assume um compromisso com Deus, com a Pátria e consigo mesmo.
“Temos o que chamamos de vivência do método educativo escoteiro, onde quem ingressa terá, através de atividades progressivas e atraentes, a oportunidade de desenvolver suas habilidades, capacidades e competências, como cooperação e liderança”, comenta Francis.
E foi justamente para buscar estes princípios que a professora Karolina Moura Ferri, de 25 anos, resolveu entrar para um grupo. Atuando como chefe de sessão do ramo escoteiros do grupo Passos, ela conta que a decisão mudou sua vida. “Sempre gostei de fazer atividades ao ar livre e quando pude juntar isso com a oportunidade de passar algum conhecimento para outras pessoas fiquei completamente realizada”, conta a jovem, que é formada em Engenharia Civil e Matemática.
O lema “Sempre Alerta” entre os escoteiros quer dizer estar sempre atento a qualquer novidade e a tudo que ocorre o seu redor, prestar atenção quando alguém estiver falando e estar pronto para ajudar alguém a qualquer hora do dia.
Assim tem feito a estudante Alice Gomig Calleja, de 8 ano, há dois integrante da categoria lobinho. Ela está mais que satisfeita com o que tem aprendido no grupo e espera continuar participando das atividades. “Acho que estou diferente, sei lá. Me sinto capaz de fazer muitas coisas e as atividades que aprendo no grupo me ajudam demais”, diz Alice, que escolheu ser escoteiro por influência do pai, Francis.
Personalidades como Bill Gates, Barack Obama, Harrison Ford, George W. Bush, Kate Middleton e Neil Armstrong foram escoteiros em suas épocas. “Temos um calendário para cada ramo e atividades diferenciadas para cada ciclo ou etapa alcançada pela criança. Todo grupo é mantido por colaboradores, voluntários, doações e eventos onde se busca subsídios”, explica Francis.

EXPOSIÇÃO
O encontro dos escoteiros no Maxi Shopping termina hoje, na Praça das Carpas, mas ainda dá tempo de participar das atividades. A oficina de nós e de escotismo (idade de 10 a 14 anos) e a de colagem e contação de história (crianças de 6 a 9 anos) ocorrem às 15h, 15h40, 16h20 e 16h40.

ESPECIAL ESCOTEIROS ALINE GOMIG CALLEJA ESCOTEIRA


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/escoteiros-dizem-aprender-com-as-licoes-e-exemplos-do-grupo/
Desenvolvido por CIJUN