Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Especialista reforça importância de manutenção em viadutos

VINICIUS SCARTON | 25/01/2019 | 05:00

“O mal do brasileiro é correr atrás da manutenção corretiva, ao invés da manutenção preventiva”. Assim afirma o membro da Associação dos Engenheiros de Jundiaí, Adilson Bueno, sobre grandes obras, como viadutos, por exemplo, que necessitam de melhorias em todo o país. O assunto voltou à tona na última quarta-feira (23) com a interrupção do trânsito na ponte da pista expressa da marginal Tietê que dá acesso à rodovia Dutra, em São Paulo, dois meses após um viaduto ceder e ser interditado na zona oeste da capital.

Em Jundiaí, Bueno cita o viaduto Engenheiro Romão Nasser, localizado na avenida Jundiaí, sobre à avenida Nove de Julho, como o mais crítico. “Existem inúmeras infiltrações. Embora saiba que o mesmo passou por inspeções e levantamentos”, diz. Por outro lado, Bueno ressalta que o viaduto Joaquim Candelário de Freitas, na Vila Rio Branco passou por manutenção e está em condição adequada. “Mas mesmo aqueles que estão em melhores condições também necessitam de inspeção periódica”, alerta.

Bueno afirma que a inspeção periódica leva em consideração diversos aspectos. “Entre eles, a possível existência de fissuras, infiltrações, indícios de corrosões na armadura de aço e deslocamento de placas de concreto”, elenca.
De acordo com a Unidade de Gestão de Infraestrutura e Serviços Públicos (UGISP), os viadutos de Jundiaí passam por inspeção visual periódica, a fim de identificar patologias e caso alguma seja encontrada, o reparo é realizado.

Em nota, a UGISP explica que está realizando um laudo diagnóstico estrutural em dois deles: viaduto da Ponte São João (São João Batista) e da avenida Nove de Julho (Romão Nasser) e após a conclusão do laudo, será elaborado um projeto de reforma. “A execução do serviço está prevista para ocorrer este ano”, ressalta.

EM SÃO PAULO
A prefeitura interrompeu esta semana, por questão de segurança, o trânsito na ponte da pista expressa da marginal Tietê que dá acesso à rodovia Dutra. A decisão foi tomada em virtude da constatação de dano grave em uma das vigas que sustentam a estrutura e não há previsão de data para a liberação do tráfego local. Na ocasião, o bloqueio na altura do Tatuapé (zona leste), foi feito a dois dias do feriado em comemoração ao aniversário de 465 anos de São Paulo, quando é esperado um fluxo intenso de veículos na rodovia.

Sobre o primeiro caso na zona oeste de São Paulo, a estrutura de um viaduto próximo à ponte do Jaguaré, cedeu 2 metros, arremessando 5 carros que transitavam pelo local no dia 15 de novembro. Bueno acredita que a obra é antiga e que ao longo do tempo, a mesma não passou por manutenções, como: inspeções periódicas e pintura para proteção do concreto. “E quando não há manutenção, os problemas acabam aparecendo de maneira comum”, comenta. Com relação ao segundo caso, o engenheiro acredita que houve a inspeção. “E a partir desta verificação, a interdição foi necessária, a fim de evitar algo pior na estrutura, como ocorreu no primeiro caso”, descreve.

Rui Carlos

Rui Carlos


Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/especialista-reforca-importancia-de-manutencao-em-viadutos/
Desenvolvido por CIJUN