Jornal de Jundiaí | https://www.jj.com.br

Esporte e solidariedade correndo juntos

COLABORAÇÃO FELIPE CARDOSO | 02/06/2019 | 11:00

O ultramaratonista de Jundiaí, David Lima, 36 anos, além de se destacar por realizar uma das provas mais difíceis de todo o atletismo, também é fera quando o assunto é solidariedade.
Em abril deste ano, durante um dos treinos, o jundiaiense teve a ideia de converter o número de quilômetros percorridos na Ultramaratona Bertioga-Maresias, no mês passado, em cestas básicas para doação a uma instituição de caridade da cidade. Assim, surgiu o projeto ‘Transformando Kms em Cestas Básicas’.

“Sempre gostei de ajudar o próximo e essa ideia surgiu do nada, durante as várias horas de um dos treinos. A divulgação foi feita pelas redes sociais com a ajuda dos meus irmãos e, mesmo com o objetivo de arrecadar 75 cestas, até o dia da entrega final foram 55 arrecadadas e doadas à Casa da Fonte, no Jardim Novo Horizonte, que cuida de crianças e adolescentes”, afirmou o ultramaratonista.

David recolhia as doações de pessoas que se interessavam em ajudar o projeto e as guardava em sua própria casa. Durante um sábado de maio, fez ‘plantão’ na esquina da avenida Nove de Julho com a avenida Prefeito Luiz Latorre, para atrair mais interessados e assim conseguir um maior número de cestas básicas arrecadadas.

A entrega oficial à instituição aconteceu na última quinta-feira (30), porém, ainda é possível fazer doações. “As pessoas podem entrar em contato comigo ou diretamente com a Casa da Fonte. Estipulei um período para as doações só pra dar uma acelerada nas arrecadações, mas a instituição está sempre precisando de ajuda”, explicou.

Interessados em ajudar o projeto Transformando Kms em Cestas Básicas devem entrar em contato com os números (11) 97457-5009 ou 4492-2512.

Formado em biologia e atualmente trabalhando com compostagem de resíduos orgânicos, David Lima conheceu a corrida de rua após uma lesão que o tirou dos treinos de futsal e foi progredindo cada vez mais até se tornar um ultramaratonista. “Comecei participando de provas de 10km, 15km, até que fui me apaixonando pelo esporte. Corri a São Silvestre, provas de 42km e então resolvi me arriscar nas ultramaratonas, que são acima de 50km”, destacou.

Em sua primeira participação na Ultramaratona Bertioga-Maresias, em maio de 2018, terminou os 75km em 7 horas e 37 minutos. Na prova deste ano, há um mês, completou o percurso em 8 horas e já treina novamente para a segunda edição de 2019, que acontecerá em outubro, com o mesmo trajeto. “São horas de treinos diários para uma prova que é desgastante ao extremo. Ainda estou me recuperando da última para voltar aos treinos fortes para a edição de outubro. Até lá espero estar melhor fisicamente e que mais ideias solidárias apareçam também”, finalizou.

 


Leia mais sobre
Link original: https://www.jj.com.br/jundiai/esporte-e-solidariedade-correndo-juntos/
Desenvolvido por CIJUN